Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/668
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_AndreaBorges.pdf232,45 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Educação inclusiva no Distrito Federal : potencialidades e limites
Autor(es): Borges, Andréa Macedo Rangel
Orientador(es): Diniz, Debora
Assunto: Educação inclusiva
Educação especial
Inclusão social
Data de apresentação: Ago-2008
Data de publicação: 12-Nov-2009
Referência: BORGES, Andréa Macedo Rangel. Educação inclusiva no Distrito Federal: potencialidades e limites. 2008. 53 f. Monografia (Bacharelado em Serviço Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: A presente monografia teve como objetivo verificar as potencialidades e os limites, apontados por professores que lecionam para educandos em inclusão, quanto a implementação da política de educação inclusiva no Distrito Federal. Para tanto, esta pesquisa consistiu em um estudo de Ciências Sociais realizado no Distrito Federal, fazendo o uso de metodologia qualitativa de levantamento e análise de dados. No trabalho de campo foi realizado um cuidadoso levantamento e análise de legislações brasileiras vigentes, que abarcam a questão da inclusão de pessoas com deficiência e com necessidades educacionais especiais na educação, e, foi aplicado um questionário semi-estruturado a dez (10) professores que trabalhamr em escolas inclusivas da rede pública de ensino do Distrito Federal, com vistas a elucidar o objetivo proposto. A política de educação inclusiva existe em decorrência da demanda social por uma escola mais justa, que não segregue e nem exclua as pessoas com deficiência ou com necessidades educacionais especiais do meio educacional. A proposta da educação inclusiva diz respeito à democratização da escola a qual deve ser pautada no apreço a diversidade, e deve ser capaz de atender as diferentes necessidades de cada estudante, garantindo assim, que seus direitos como o acesso a educação de qualidade sejam garantidos. Entretanto, as evidências da pesquisa apontam que muitas barreiras devem ser enfrentadas e superadas, no âmbito educacional, para que a inclusão escolar seja eficaz, confirmando assim, as hipóteses da pesquisa e evidenciando que as escolas no Distrito Federal não têm conseguido incluir muitos educandos os quais ficam, muitas vezes, limitados à inserção física, sem que suas necessidades sejam atendidas e suas diferenças respeitadas. Nesse caso, nem mesmo alguns imperativos legais como, por exemplo, a capacitação de professores que atuam na educação inclusiva, e a acessibilidade dos alunos portadores de deficiências ao ambiente escolar estão sendo efetivados e garantidos.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, 2008.
Aparece na Coleção:Serviço Social



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.