Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/3813
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_FlavioRodriguesdeQueirozMacedo.pdf5,95 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Redes de distribuição de água, morfologia urbana e o discurso da eficiência no urbanismo modernista : uma comparação entre os centros planejados de Brasília e Belo Horizonte, Brasil
Autor(es): Macedo, Flávio Rodrigues de Queiroz
Orientador(es): Campos, Neio Lúcio de Oliveira
Assunto: Brasília (DF) - planejamento urbano
Belo Horizonte (MG)
Água - abastecimento
Data de apresentação: 4-Fev-2011
Data de publicação: 5-Set-2012
Referência: MACEDO, Flávio Rodrigues de Queiroz. Redes de distribuição de água, morfologia urbana e o discurso da eficiência no urbanismo modernista: uma comparação entre os centros planejados de Brasília e Belo Horizonte, Brasil. 2011. 66 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Geografia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: O urbanismo modernista foi concebido a partir de uma necessidade de se repensar a cidade para torná-la prática e eficiente, a partir dos preceitos de eficiência impostos pela Carta de Athenas (CIAM,1933). O Plano Piloto de Brasília é considerado um dos maiores projetos desta escola de urbanismo no mundo e mesmo que tenha sofrido várias alterações, ainda é receptáculo das vantagens e desvantagens do modo de se construir o espaço do urbano modernista. O centro de Belo Horizonte também foi uma área planejada e construída. Mas por seguir uma outra escola de urbanismo, apresenta características diferenciadas. Estas características morfológicas do projeto urbano influenciam as redes de infra-estrutura e interferem na sua eficiência, no seu alcance e nos seus custos de implantação e manutenção. Assim, a pesquisa vigente investiga as redes de distribuição de água e algumas características das populações nos dois recortes espaciais supracitados e as compara de modo a verificar se há influência da morfologia urbana na eficiência da rede de distribuição de água. O intuito da investigação é subsidiar um debate sobre eficiência de serviços urbanos em cidades modernistas e conseqüentemente um debate sobre o discurso da “eficiência” desta escola de urbanismo.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, 2011.
Aparece na Coleção:Geografia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons