Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/26552
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_FilipeFonsecaFerreira_tcc.pdf539,4 kBAdobe PDFver/abrir
Registro completo
Campo Dublin CoreValorLíngua
dc.contributor.advisorSouza Júnior, Celso Vila Nova de-
dc.contributor.authorFerreira, Filipe Fonseca-
dc.identifier.citationFERREIRA, Filipe Fonseca. Análise econométrica das elasticidades da carne bovina no Brasil. 2018. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Gestão de Agronegócios)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2018.pt_BR
dc.descriptionTrabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Planaltina, 2018.pt_BR
dc.description.abstractEste estudo teve como objetivo analisar as elasticidades da demanda da carne bovina no Brasil, no período entre os anos de 2000 a 2017. A partir dessa análise buscou-se determinar quais variáveis são determinantes para a quantidade demandada de carne bovina, suína e de frango, uma vez que o Brasil possui um potencial produtivo e um mercado interno consumidor. A importância do mercado interno para o setor indica a necessidade de análises das relações da demanda no mercado brasileiro da carne bovina. Dessa forma foram utilizadas literaturas para embasar os conceitos sobre as elasticidades e foram investigados trabalhos referentes ao tema para auxiliar na construção dessa pesquisa. O método utilizado foi o dos Mínimos Quadrados Ordinários, que procura aprimorar os cálculos e busca alcançar o melhor ajuste para determinados dados. Assim foi possível calcular a elasticidade-preço da demanda, a elasticidade-renda e a elasticidade-preço cruzada. Os resultados obtidos mostram que a demanda da carne bovina é inelástica, pois sofre pouca alteração no consumo devido a aumentos no preço. A elasticidade-renda evidencia que a carne bovina é um bem normal e seu consumo não aumenta devido a quedas no preço. Já a elasticidade-preço cruzada revela que a carne de frango e a carne suína são bens substitutos da carne bovina. Constatou-se que a função demanda foi extremamente significativa, dessa maneira, o modelo linear estatístico foi capaz de explicar as variáveis pesquisadas. Conclui-se, que o modelo estatístico foi o melhor, mais explicativo e melhor representa o modelo proposto.pt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subject.keywordCarne bovinapt_BR
dc.subject.keywordAgronegóciospt_BR
dc.subject.keywordCadeia produtiva - agroindústriapt_BR
dc.subject.keywordCarne bovina - indústriapt_BR
dc.titleAnálise econométrica das elasticidades da carne bovina no Brasilpt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso - Graduação - Bachareladopt_BR
dc.date.accessioned2021-02-02T16:16:58Z-
dc.date.available2021-02-02T16:16:58Z-
dc.date.submitted2018-07-03-
dc.identifier.urihttps://bdm.unb.br/handle/10483/26552-
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor que autoriza a Biblioteca Digital da Produção Intelectual Discente da Universidade de Brasília (BDM) a disponibilizar o trabalho de conclusão de curso por meio do sítio bdm.unb.br, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 International, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.pt_BR
dc.description.abstract1The objective of this study was to analyze the elasticities of beef demand in Brazil between the years 2000 and 2017. This analysis aimed to determine which variables are determinant for the quantity of beef, pork and chicken, since Brazil has a productive potential and an internal consumer market. The importance of the domestic market for the sector indicates the need for analyzes of the demand relationships in the Brazilian beef market. In this way, literatures were used to base the concepts on the elasticities and investigations were carried out regarding the theme to assist in the construction of this research. The method used was the Ordinary Least Squares method, which seeks to improve the calculations and seeks to achieve the best fit for certain data. Therefore it was possible to calculate the price elasticity of demand, income elasticity and cross- price elasticity. The results show that the beef demand is inelastic, as it undergoes little change in consumption due to price increases. The income elasticity shows that beef is a normal good and its consumption does not increase due to falls in price. The cross-price elasticity shows that chicken meat and pork are substitutes for beef. It was verified that the demand function was extremely significant, in this way, the linear statistical model was able to explain the variables studied. It is concluded that the statistical model was the best, the most explanatory and best represents the proposed model.pt_BR
Aparece na Coleção:Gestão do Agronegócio



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.