Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/7690
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_BrunnaCarvalhoVianaCampos.pdf804,02 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Vivência da maternidade na adolescência : avaliação da qualidade de vida das mães
Outros títulos: Experience of motherhood in adolescence : assessment of quality of life of mothers
Autor(es): Campos, Brunna Carvalho Viana
Orientador(es): Souza, Josiane Maria Oliveira de
Coorientador(es): Martins, Gisele
Assunto: Mães adolescentes
Qualidade de vida
Data de apresentação: 3-Dez-2013
Data de publicação: 11-Jun-2014
Referência: CAMPOS, Brunna Carvalho Viana. Vivência da maternidade na adolescência: avaliação da qualidade de vida das mães. 2013. 62 f., il. Monografia (Bacharelado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: Objetivou-se avaliar a qualidade de vida de mães adolescentes que vivenciam a maternidade em uma Unidade Básica de Saúde da Região Administrativa de Ceilândia, Distrito Federal. Trata-se de um estudo transversal de abordagem quantitativa e descritiva, com 23 mães adolescentes que responderam o Índice de Qualidade de Vida (IQV) de Ferrans e Powers (1985) e um instrumento semiestruturado que investigou o perfil sócio-demográfico, obstétrico e neonatal. Na análise dos dados as questões abertas do instrumento semiestruturado foram categorizadas, agrupadas e analisadas descritivamente por meio de porcentagens e os escores do IQV foram apresentados segundo média, desvio-padrão e valores mínimo e máximo, através do programa Microsoft Office Excel (2010). A faixa etária prevalente entre as mães foi de 16 a 19 anos (86,96%), em sua maioria as adolescentes estavam em união estável (52,17) e não exerciam uma ocupação remunerada (47,82%). O IQV geral foi de 23, 9. O domínio socioeconômico obteve o menor escore (19,9) e o domínio família teve o maior escore atribuído (26,6), seguido pelo domínio psicológico/espiritual (25,7). Os resultados dessa pesquisa permitiram um conhecimento e a identificação de pontos relevantes para a QV de adolescentes que vivenciam a maternidade, destacando-se o domínio socioeconômico como mais prejudicado e o domínio familiar com impacto mais positivo no processo de maternar das entrevistadas. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The aim of this study was to evaluate the quality of life among adolescents who had the maternity experience in public health clinic from Ceilandia region, Federal District. It was a cross-sectional and descriptive survey, using 23 mothers at adolescent age who answered the Ferrans & Powers Quality of Life Index (1985) and a semi-structured tool which investigated socio-demographic, obstetric and neonatal profile. In the data analysis, the open-questions of the semi-structured tool were categorized, grouped and analyzed descriptively based on percentages and the scores of Quality of Life Index (QLI) were presented by average, standard-deviation, minimum and maximum values, using Microsoft Office Excel (2010) program. The prevalent age among adolescent mothers was 16 up to 10 years of age (86.96%), the majority were married (52.17%) and did not work (47.82%). The overall QLI was 23.9. The socio-economic domain had the lowest score (19.9) and the family domain had the highest score (26.6), followed by psychological/spiritual domain (25.7). The study findings allowed a better knowledge and the identification of the relevant aspects involved in the Quality of Life among adolescent mothers who lived the maternity experience, highlighting the socio-economic domain with a negative impact and the family domain with a positive impact during adolescent maternity experience.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Curso de Enfermagem, 2013.
Aparece na Coleção:Enfermagem



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons