Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/625
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_DandaraBaçadeJesusLima.pdf407,24 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Análise dos processos de armazenamento da informação/conhecimento produzido pela empresa júnior
Autor(es): Lima, Dandara Baçã de Jesus
Orientador(es): Baptista, Sofia Galvão
Assunto: Gestão do conhecimento
Empresa Júnior
Organização do conhecimento
Transferência de aprendizagem
Data de apresentação: 2009
Data de publicação: 15-Out-2009
Referência: LIMA, Dandara Baçã de Jesus. Análise dos processos de armazenamento da informação/conhecimento produzido pela empresa júnior. 2009. 75 f. Monografia (Bacharelado em Biblioteconomia)-Universidade de Brasíia, Brasília, 2009.
Resumo: Identifica a criação, codificação e transferência do conhecimento, bem como as condições organizacionais nas empresas juniores. Foram utilizadas as teorias da organização do conhecimento, gestão do conhecimento e teoria da criação do conhecimento organizacional. A empresa pesquisada é uma empresa júnior, este tipo de organização se caracteriza por ser uma organização sem fins lucrativos, formada por estudantes da graduação de uma instituição de ensino superior. O conceito surgiu em 1967 na França e foi disseminado no Brasil em 1987 pela Câmara de Comércio Franco-Brasileira. O movimento de empresas juniores no Distrito Federal iniciou-se no ano de 1992 com a formação da AD&M Consultoria Empresarial, a empresa júnior do curso de administração da Universidade de Brasília. A empresa estudada é a “Doisnovemeia Publicidade”, fundada em 1996, empresa júnior do curso de comunicação da mesma universidade. A empresa júnior é ainda um fenômeno pouco estudado, existem poucos referenciais teóricos para a área. Ela é um tipo de experiência que a instituição de ensino superior e os programas de estágio não podem oferecer, pois eles são experiências limitadas, mas a empresa júnior é uma imersão na atividade do curso, um aprendizado vivo de todas as situações reais de mercado e não uma mera simulação. A coleta de dados foi executada por intermédio da realização de uma entrevista. Foi possível concluir que mesmo que a gestão do conhecimento não seja um processo formalizado, percebeu-se que seus preceitos estiveram latentes em cada fase da metodologia de trabalho da “Doisnovemeia Publicidade”. Na pesquisa foi detectado que a empresa é um organismo eficiente de criação do conhecimento e também um local propício à transferência do conhecimento e, que faltam metodologias de trabalho que aumentem o armazenamento do conhecimento produzido nos processos de desenvolvimento de produtos e serviços.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Departamento de Ciência da Informação e Documentação, 2009.
Aparece na Coleção:Biblioteconomia



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.