Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/28303
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2020_IsabelaRibeiroCastilho_tcc.pdf2 MBAdobe PDFver/abrir
Título: O uso de fake news nas eleições de 2018 : uma análise das notícias falsas checadas pelas agências Lupa e Aos Fatos sobre o jornalismo
Autor(es): Castilho, Isabela Ribeiro
Orientador(es): Carvalho, Rafiza Luziani Varão Ribeiro
Assunto: Fake news
Eleições
Brasil
Brasil. Presidente (2019- : Jair Bolsonaro)
Propaganda
Mídia
Mídia - monitoramento
Mídia e política
Jornalismo - aspectos políticos
Jornalismo - critérios de noticiabilidade
Notícias falsas
Data de apresentação: 18-Dez-2020
Data de publicação: 24-Ago-2021
Referência: CASTILHO, Isabela Ribeiro. O uso de fake news nas eleições de 2018: uma análise das notícias falsas checadas pelas agências Lupa e Aos Fatos sobre o jornalismo. 2020. 88 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Comunicação Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Resumo: O período eleitoral brasileiro de 2018 foi marcado pela disseminação de fake news como estratégia de propaganda eleitoral de candidatos à presidência da República. As notícias falsas, cada vez mais disseminadas com o auxílio de bots nas mídias sociais, alteraram a dinâmica da cobertura jornalística — que, naquele contexto, se tornou cada vez mais pautada na checagem de fatos. Algumas das fake news disseminadas no período eleitoral possuem, entre os seus elementos centrais, nomes de veículos tradicionais de comunicação e de jornalistas que neles trabalham. Nesse contexto, este trabalho pretende analisar se as fake news desmentidas pelas agências Lupa e Aos Fatos durante os meses de setembro e outubro de 2018, que citam veículos de comunicação e jornalistas, foram utilizadas pelos candidatos à presidência da República para atingir a imprensa tradicional. Para isso, foi realizada a análise de conteúdo das fake news com auxílio do programa de análise de corpus linguístico Iramuteq. A pesquisa revelou que 50% das notícias falsas analisadas foram disseminadas com objetivo de descredibilizar a imprensa ou jornalistas e 80% delas possuem cunho ideológico de extrema direita.
Abstract: The 2018 brazilian election period was marked by the dissemination of fake news as an propaganda strategy used by presidential candidates. Fake news was increasingly disseminated with the help of social media bots, which changed the dynamics of news coverage — that, in that context, has become increasingly based on fact-checking. Some fake news disseminated in the election period have, among other core elements, names of traditional communication vehicles and of the journalists that work on them. In this context, this paper intends to analyze whether fake news denied by Lupa and Aos Fatos agencies during the months of September and October 2018, which mention media outlets and journalists, were used by candidates for the presidency of Brazil to overtake the traditional press. For that, the content of the fake news was analyzed with the help of the linguistic corpus analyzer Iramuteq. The research revealed that 50% of the analyzed fake news was disseminated in order to discredit the press or journalists and 80% of them have an extreme right ideological character.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Departamento de Jornalismo, 2020.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor que autoriza a Biblioteca Digital da Produção Intelectual Discente da Universidade de Brasília (BDM) a disponibilizar o trabalho de conclusão de curso por meio do sítio bdm.unb.br, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 International, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece na Coleção:Comunicação - Jornalismo



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.