Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/15455
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_SusiFrancisAmaralPiva_tcc.pdf807,46 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O preconceito na inclusão de alunos com deficiência na escola pública do Distrito Federal
Autor(es): Piva, Susi Francis Amaral
Orientador(es): Caixeta, Juliana Eugênia
Assunto: Educação inclusiva
Deficientes - educação
Inclusão escolar
Discriminação na educação
Data de apresentação: 2015
Data de publicação: 5-Jan-2017
Referência: PIVA, Susi Francis Amaral. O preconceito na inclusão de alunos com deficiência na escola pública do Distrito Federal. 2015. 68 f. Monografia (Especialização em Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Brasília, 2015.
Resumo: O presente estudo dedicou-se a verificar a existência de atitudes e comportamentos preconceituosos em relação aos alunos com deficiência e ao processo de inclusão escolar em uma escola pública do Distrito Federal. Apesar de ser uma realidade, a Educação Inclusiva enfrenta dificuldades a fim de alcançar sua eficácia plena prevista no plano legal. Essas dificuldades vêm investidas e são geradas a partir de atitudes discriminatórias que se manifestam nas práticas educativas e nos comportamentos de professores e alunos, provocando problemas no processo de aprendizagem e desenvolvimento dos estudantes com direito à inclusão. O estudo desenvolveu-se utilizando a abordagem qualitativa, por meio de entrevistas, cujas respostas foram analisadas em categorias. Os resultados responderam à pergunta da pesquisa, evidenciando a presença de preconceito no ambiente e a necessidade de investimento em políticas de formação profissional, de discussão e problematização da temática nos espaços escolares, a fim de que as condições para, não só dar acesso aos estudantes com deficiência à escola, mas, garantir, em condições de igualdade e de cidadania, a permanência desses estudantes na escola até a conclusão dos estudos e sua inserção no mundo do trabalho. Espera-se que a pesquisa possa suscitar novas reflexões a respeito da inclusão escolar, a fim de combater todas as formas, veladas ou não, de preconceitos e discriminações expressas e presentes na Escola.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2015.
Aparece na Coleção:Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons