Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/11049
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_NataneCasteloBrancoDuarte.pdf2,62 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Estudo de pré-formulação para o desenvolvimento de sistemas sólidos à base de minoxidil sulfato
Autor(es): Duarte, Natane Castelo Branco
Orientador(es): Barreto, Lívia Cristina Lira de Sá
Coorientador(es): Silva, Izabel Cristina Rodrigues da
Assunto: Sulfato de minoxidil
Alopécia
Estudos de pré-formulação - farmácia
Data de apresentação: 22-Jun-2015
Data de publicação: 31-Ago-2015
Referência: DUARTE, Natane Castelo Branco. Estudo de pré-formulação para o desenvolvimento de sistemas sólidos à base de minoxidil sulfato. 2015. 44 f., il. Monografia (Bacharelado em Farmácia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Diferentes produtos à base de minoxidil para o tratamento da alopecia disponíveis no mercado são constituídos predominantemente de uma formulação líquida hidroalcoólica. Estas apresentações apresentam vários inconvenientes que limitam a sua ação terapêutica, como o ressecamento do couro cabeludo pelo uso de solventes orgânicos e a baixa penetração do fármaco no folículo piloso. Neste contexto, o presente trabalho teve como objetivo a realização de estudos de pré-formulação para nortear o desenvolvimento novos veículos para administração de minoxidil. Amostras de sulfato de minoxidil (MXS), ácido cítrico, ácido tartárico, bicarbonato de sódio e três ciclodextrinas (betaciclodextrina - BCD, hidroxipropilbetaciclodextrina - HPBCD e sulfabutilbetaciclodextrina - SBBCD), misturas físicas MXS-excipiente e misturas MXS-excipiente submetidas a três distintos tratamentos (umectação/secagem, 150ºC ou exposição aos raios U.V.) foram analisadas por calorimetria diferencial de varredura (DSC) e espectroscopia de infravermelho (FTIR). Os termogramas de DSC revelaram que os tratamentos de umectação/secagem e stress térmico provocaram alterações do perfil térmico dos componentes, evidenciando uma interação térmica em todas as misturas binárias avaliadas. A avaliação dessas amostras pelo FTIR mostrou a manutenção das bandas características do MXS, N-O axial assimétrico (1662 cm-1), N-H angular simétrico (1624 cm-1), S=O axial simétrico (1152 cm-1) e S=O axial assimétrico (1470 e 1446 cm-1), com algumas alterações de intensidades e/ou deslocamentos sem que houvesse sinais de decomposição do fármaco. Por outro lado, as amostras submetidas a luz ultravioleta revelam fortes interações térmicas e evidentes sinais de degradação do MXS para praticamente todas as misturas binárias. Contudo, as misturas contendo ciclodextrinas exercem um efeito protetor contra a degradação luminosa do fármaco, minimizando o efeito da luz e estabilizando o fármaco. Esse efeito estabilizador foi mais intenso para as ciclodextrinas BCD e HPBCD. O estudo demostrou que os tratamentos de umectação/secagem e o tratamento térmico provocam alterações no espectro de infravermelho, mas sem alterar a estrutura química dos compostos. Assim, procedimentos de granulação via úmida tradicional e hot melt, simulados no estudo, poderão ser utilizados na elaboração de granulados de MXS. Em adição, os insumos efervescentes e ciclodextrinas poderão ser incluídos na fórmula farmacêutica, que deverá ser manipulada evitando-se a exposição aos raios U.V.
Abstract: Minoxidil products available on the market for the treatment of alopecia are predominantly comprised by water-alcohol liquid formulations. These presentations have several drawbacks that limit their therapeutic activity, as dryness of the scalp due to use of organic solvents and low penetration of the drug into the hair follicles. In this context, this work aimed to carry out pre-formulation studies in order to guide the development of new vehicles for minoxidil administration. Single samples of minoxidil sulfate (MXS), citric acid, tartaric acid, sodium bicarbonate and three cyclodextrins (beta-cyclodextrin – BCD, hydroxypropyl-beta-cyclodextrin – HPBCD, and sulfobutyl-beta-cyclodextrin - SBBCD), as well as their combination in drug-excipient physical mixtures were exposed to three different treatments (wetting/drying process, thermal stress at 150 °C, or UV radiation) and then analyzed by both differential scanning calorimetry (DSC) and infrared spectroscopy (FTIR). The treatments of wetting/drying and thermal stress produced changes in the thermal profiles of all binary mixtures’ components. Evaluation of these same samples by FTIR showed that MXS maintained its characteristic bands, i.e., C=O axially asymmetrical (1662 cm-1), N-H symmetrical angular (1624 cm-1), S=O symmetric axial (1152 cm-1) and S=O axial asymmetric (1470 and 1446 cm-1), with some modifications in intensities and/ or displacements with no sign of drug decomposition. On the other hand, samples exposed to UV radiation showed strong thermal interactions and evident signals of MXS degradation by FTIR. The mixtures containing cyclodextrins, however, presented a protective effect of these compound against light degradation of the drug, and this stabilizing effect was more pronounced for BCD and HPBCD. In conclusion, the study demonstrated that the wetting/drying and thermal stress treatments foment interaction between studied compounds, without causing chemical changes in the samples. Thus, solid samples processes like welt granulation or hot melting may be used for preparing MXS solid dosage forms. In addition, inclusion of cyclodextrins in pharmaceutical formulations should to avoid drug degradation by UV exposure.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Curso de Farmácia, 2015.
Aparece na Coleção:Farmácia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons