Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/9768
Título: Danos físicos e psicossociais decorrente do assédio moral na Polícia Militar do Distrito Federal
Autor(es): Souza, Gleidson Carlos de
Gonçalves, Jandir Barbosa
Carvalho, Keli Cristina dos Reis
Orientador(es): Facas, Emílio Peres
Assunto: Assédio moral
Assédio no ambiente de trabalho
Distrito Federal (DF) - policiais militares - saúde
Polícia Militar - assédio moral
Gestão do estresse
Assunto: Polícia Militar (Distrito Federal)
Data de apresentação: 12-Dez-2014
Data de publicação: 27-Fev-2015
Referência: SOUZA, Gleidson Carlos de; GONÇALVES, Jandir Barbosa; CARVALHO, Keli Cristina dos Reis. Danos físicos e psicossociais decorrente do assédio moral na Polícia Militar do Distrito Federal. 2014. 36 f. Monografia (Especialização em Clínica Psicodinâmica do Trabalho e Gestão do Estresse)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo verificar o impacto do assédio moral na saúde física e psicossocial dos policiais militares do Distrito Federal, bem como as vivências de sofrimento decorrentes do assédio moral e as estratégias de enfrentamento desenvolvidas pelo policial militar, considerando o aporte teórico da Psicodinâmica do Trabalho. Para alcançar estes objetivos, a pesquisa foi realizada a partir de cinco entrevistas semiestruturadas com policiais militares que foram encaminhados para avaliação psicológica no Centro de Assistência Social da PMDF. A análise dos dados foi realizada por meio da construção de núcleos de sentido, técnica adaptada a partir da análise de conteúdo categorial, proposta por Bardin (1977). Os procedimentos da análise das verbalizações dos participantes foram realizados a partir de núcleos de sentido, estabelecidos à priori e que são descritos a seguir: Eixo (A): Fatores Organizacionais para o Assédio Moral; Eixo (B): Formas de Assédio Moral e Estratégias de defesa; Eixo (C): Danos à saúde física e mental decorrentes do Assédio Moral. Os resultados da pesquisa revelaram que a maioria dos policiais percebe o serviço como sendo desgastante e com sobrecarga de trabalho, que os recursos são limitados e que esse fato tem dificultado a execução das atividades, a cooperação é percebida pela maioria dos entrevistados como sendo conflitante e que não há espaço de discussão, no que aumenta as constantes dificuldades de relacionamentos. O assédio moral é percebido como uma forma de perseguição dentro da Corporação, realizada por superiores, por pares e subordinados hierárquicos e as estratégias de defesa utilizadas pelos policiais mostraram-se diversificadas.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Especialização em Clínica Psicodinâmica do Trabalho e Gestão do Estresse, 2014.
Aparece na Coleção:Clínica Psicodinâmica do Trabalho e Gestão do Estresse

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_Gleidson_Jandir_KeliCarvalho.pdf430.06 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons