Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/6340
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_BeatrizChristinaLuzete.pdf226,72 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Avaliação do estado nutricional, da aceitação e da adequação da dieta oferecida aos pacientes portadores de tumor no trato gastrointestinal internados no Hospital Universitário de Brasília
Autor(es): Luzete, Beatriz Christina
Orientador(es): Valério, Nathalia Marcolini Pelucio Pizato
Assunto: Dieta hospitalar
Doentes hospitalizados
Câncer - aspectos nutricionais
Data de apresentação: 1-Out-2012
Data de publicação: 16-Out-2013
Referência: LUZETE, Beatriz Christina. Avaliação do estado nutricional, da aceitação e da adequação da dieta oferecida aos pacientes portadores de tumor no trato gastrointestinal internados no Hospital Universitário de Brasília. 2012. 36 f. Monografia (Bacharelado em Nutrição)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Resumo: Os cânceres do trato gastrointestinal estão entre os de maior incidência. Nos portadores, é comum a manifestação da síndrome da caquexia levando a perda de peso significativa e a baixa aceitação da dieta, o que piora o prognóstico clínico e nutricional. O objetivo deste trabalho foi quantificar a aceitação da dieta oferecida e analisar a adequação do consumo e prescrição dietoterápica às necessidades dos pacientes portadores de tumores gastrointestinais. Foi realizado um estudo transversal prospectivo com 45 pacientes internados no Hospital Universitário de Brasília (DF) durante sete meses. Para a adequação da prescrição dietoterápica e da aceitação foram utilizados os parâmetros kcal/kg peso e gramas de proteína/kg de peso. Entre os pacientes avaliados, observou-se que 58% apresentavam algum grau de desnutrição, 29% estavam eutróficos e 13% com sobrepeso ou obesidade. Em relação à adequação das prescrições dietoterápicas, apenas 9% atendiam às recomendações nutricionais referentes ao valor energético e 24% referentes ao valor protéico. A aceitação dos pacientes revelou-se baixa, sendo que somente 15% atendiam às recomendações para calorias e 19% para proteínas. Os pacientes hospitalizados receberam prescrições dietoterápicas com valor calórico e proteico fora do recomendado e apresentaram baixa aceitação destas dietas, o que contribui para o agravamento do estado nutricional e piora da resposta clínica e nutricional. A adequação da dieta aumentou com o tempo de internação (p = 0,006), mostrando que a atenção nutricional no hospital é essencial para a melhora do indivíduo.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, 2012.
Aparece na Coleção:Nutrição



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons