Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/3483
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_CarlaQueirozdeAraujo.pdf855,27 kBAdobe PDFver/abrir
Título: A biblioterapia e o contar de histórias : um processo terapêutico
Autor(es): Araújo, Carla Queiroz de
Orientador(es): Lopes, Ilza Leite
Assunto: Biblioterapia
Biblioteconomia
Leitura
Arte de contar histórias
Contadores de histórias
Data de apresentação: 17-Jun-2011
Data de publicação: 11-Mai-2012
Referência: ARAÚJO, Carla Queiroz de. A biblioterapia e o contar de histórias: um processo terapêutico. 2011. 72 f. Monografia (Bacharelado em Biblioteconomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: Visa interligar a área de Biblioterapia com a Arte de contar histórias. O surgimento da biblioterapia como área de conhecimento da própria Biblioteconomia e as análises decorrentes ao assunto, aqui são retratadas de forma conceitual e teóricas, o que permite compreender as reais intenções de uma prática biblioterapêutica e o que dela se aplica. Nesse contexto, o trabalho tem por perspectiva apresentar a biblioterapia para os profissionais de Biblioteconomia como uma área promissora. Ao longo do trabalho, é notório que o mesmo perpassa por tópicos teóricos e analisa a biblioterapia sob o escopo de como a sua aplicabilidade é importante para a cura do corpo e da alma. Por meio dessa dinâmica, explora-se o reconhecimento do indivíduo através dos seus sentimentos, firmando sua personalidade na sociedade e em como esta constrói seu caráter. Aqui se demonstra a preocupação em saber lidar com o diferencial da biblioterapia quando comparada à Psicologia. Entretanto, a biblioterapia jamais desejou esse título, pois, acreditamos que para o bom resultado de uma prática biblioterapêutica o trabalho em conjunto com outras áreas de conhecimento é relevante para consolidá-la como uma das diversas formas de terapia. Além disso, o livro, que é um instrumento de trabalho para a biblioterapia assume um importante papel de apoio e libertação das emoções. Emoções estas que, se bem trabalhadas pelos biblioterapeutas, são o conforto à alma e estímulo da criatividade do ser humano. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present work has the goal of connecting Bibliotherapy with the art of storytelling. Thus, with the appearance of Bibliotherapy as an area of knowledge of Librarianship itself and the analysis about the subject is shown in a conceptual and theoretical way that permits to understand the real meaning of a bibliotherapeutical practice and how much of it is applied. Nevertheless, the work has the perspective of introducing Bibliotherapy as an important area to professionals of Librarianship. Throughout the work it becomes clear it compass notorious by theoretical topics and analysis of bibliotherapy with the purpose of assessing its applicability and showing its relevance to the cure of body and soul. By this dynamics here is explored the recognition of individual across of your feelings, securing your personality inside of society and as the same build our character. Here is demonstrate the worry about in know how handle with the different between the bibliotherapy when is compares to the psychology. However, bibliotherapy never desires this title, because the same believes that for a good result of a bibliotherapeutical practice the work with others areas is necessary to consolidate the bibliotherapy like one of the different ways of therapy. Besides of, the book, which is a tool for bibliotherapy assumes an important support role and freedom of emotions. Emotions that worked of the right by librarian-therapist are comfort to the soul and a stimulus to the creative of human being.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, 2011.
Aparece na Coleção:Biblioteconomia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons