Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/3173
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_JucianePriscilaVilaverdeFreitas.pdf887,75 kBAdobe PDFver/abrir
Título: As representações sociais sobre a escola na perspectiva dos integrantes do movimento hip-hop
Autor(es): Freitas, Juciane Priscila Vilaverde
Orientador(es): Cerqueira, Teresa Cristina Siqueira
Assunto: Representações sociais
Grupos sociais
Música - Brasília (DF)
Preconceitos e antipatias
Data de apresentação: 22-Dez-2011
Data de publicação: 20-Mar-2012
Referência: FREITAS, Juciane Priscila Vilaverde. As representações sociais sobre a escola na perspectiva dos integrantes do movimento hip-hop. 2011. 82 f. Monografia (Licenciatura em Pedagogia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: O presente trabalho procura analisar as representações sociais sobre a escola na perspectiva dos integrantes do movimento Hip-Hop. Para isso, busca abordar no referencial teórico a conceituação de Representações Sociais acrescida da questão da experiência, bem como a trajetória histórica, social e cultural do Hip-Hop, pontuando seus elementos formadores e a relação do mesmo com a educação. Por fim, faz-se uma análise oriunda dos questionários corroboradas pelas letras de música relacionadas ao tema. Foi utilizada para a pesquisa de campo a abordagem exploratória. Os participantes foram treze integrantes do movimento Hip-Hop da cidade de Sobradinho II, no Distrito Federal. Os resultados indicam que, para os integrantes do movimento Hip-Hop, embora a importância dos estudos e da educação seja reconhecida e amplamente aceita, o papel da escola é permeado por divergências relacionadas tanto a seu viés de promotora de coesão social quanto às relações de preconceito e discriminação que nela ocorrem. As divergências geradas despertaram uma reflexão acerca da educação e do papel das instituições escolares. Essa reflexão possibilitou uma nova perspectiva acerca da relação entre o Hip-Hop e a escola, sugerido sua utilização em favor da educação e da promoção de uma efetiva mudança social. Conclui-se que, apesar das Representações acerca da relevância dos estudos para a progressão social e como propiciador de um futuro melhor, a escola por vezes se distancia do conceito de educação, evidenciando-se assim, conflitos de opiniões e representações.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2011.
Aparece na Coleção:Pedagogia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons