Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/21959
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_ThalitaNajaraDaSilvaSantos_tcc.pdf1,75 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Yalodês : mulheres negras na encruzilhada do direito achado na rua : a centralidade racial nas Promotoras Legais Populares do Distrito Federal
Autor(es): Santos, Thalita Najara da Silva
Orientador(es): Fonseca, Lívia Gimenes Dias da
Assunto: Direito Achado na Rua
Racismo
Mulheres negras
Data de apresentação: 25-Jun-2018
Data de publicação: 7-Mai-2019
Referência: SANTOS, Thalita Najara da Silva. Yalodês: mulheres negras na encruzilhada do direito achado na rua: a centralidade racial nas Promotoras Legais Populares do Distrito Federal. 2018. 97 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Direito)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: O presente trabalho consiste na apresentação do projeto Promotoras Legais Populares do Distrito Federal enquanto projeto de extensão universitária vinculado à Faculdade de Direito da Universidade de Brasília. Nesse sentido, mediante o instrumento de pesquisa participante, produziu-se esta monografia em que o marcador teórico do Direito Achado na Rua é analisado sob a centralidade racial por meio da práxis jurídica de mulheres negras no curso de formação em direitos por e para mulheres. De forma que, as relatorias das oficinas, os diários de campo e as entrevistas com as mulheres negras costuram, em conjunto, a cosmovisão de um povo amefricano sobre o direito e enseja a atuação de uma sujeita coletiva de direitos conduzida por Yalodês. Assim, a partir da análise de um caso concreto, o curso na turma de Ceilândia no ano de 2017, este estudo fundamentado no axé e ancestralidade, pretende-se explorar como essa linha teórica fundamentou a atuação no curso de ação afirmativa em gênero sob a análise do paradigma racial de Lélia Gonzalez, Mestre Antônio Bispo e Ana Luiza Pinheiro Flauzina, bem como da educação popular libertadora de bell hooks. Dentro dessa perspectiva, mapeou-se como resultados a existência de conflitos raciais dentro do curso de formação, bem como o racismo presente no ordenamento jurídico brasileiro, a atuação jurídica das mulheres negras em resistência a esse sistema racial de opressão e a construção de uma sujeita coletiva de direitos.
Abstract: The present academic work consists of the presentation of the university teaching project linked to the Faculty of Law of the University of Brasilia. In this sense, through the participant research instrument, the monograph was produced within the theoretical framework of Law Found in the Street in which the racial centrality by the practice of advocacy of black women in a course of formation supported by and for women. Thus, workshop reports, field work journals and interviews with black women jointly stitch together the worldview of an African people about the law and the realization of a collective right-action brought by Yalodês. Thus, from the analysis of a concrete case, the course in the group of Ceilândia in the year 2017, this study founded on axé and ancestrality, intends to explore how this theoretical line is based on a continuous activity under studies on the racial paradigm of Lélia Gonzalez, Master Antônio Bispo and Ana Luiza Pinheiro Flauzina, as well as popular liberation education of bell hooks. Within this perspective, the existence of racial conflicts within the formation course, as well as the racism present in the Brazilian legal system, the legal action of black women in resistance to this racial system of oppression and the construction of a subject collective right-action were mapped as results.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, 2018.
Aparece na Coleção:Direito



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons