Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/14558
Título: Africanidades : a valorização da cultura negra na escola pode melhorar o relacionamento entre alunos?
Autor(es): Cunha, Milvania Simas da
Orientador(es): Ramos, Patrícia Cristina Campos
Assunto: Diversidade na escola
Cultura afro-brasileira
Negros - identidade racial
Data de apresentação: 2015
Data de publicação: 13-Set-2016
Referência: CUNHA, Milvania Simas da. Africanidades: a valorização da cultura negra na escola pode melhorar o relacionamento entre alunos? 2015. 46 f., il. Monografia (Especialização em Educação em e para os Direitos Humanos no Contexto da Diversidade Cultural)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Fazemos parte de um país com mais de duzentos milhões de habitantes, formado por diferentes grupos étnicos, com culturas diferenciadas e hábitos distintos. Uma sociedade na qual, embora as coisas venham mudando, ainda há ações de separatismo e distinção de raças e ideologias. Para que as crianças negras se aceitem e assumam sua identidade, a escola tem papel imprescindível nessa formação, sendo necessário que trabalhe com seus alunos a história, cultura, lutas e vitórias que seu povo conquistou. A presente pesquisa se faz útil, uma vez que reconhece a necessidade de ações afirmativas para que não haja racismo e preconceito, conforme disseminados constantemente nas escolas. Diante disso, essa pesquisa teve como objetivo conscientizar os envolvidos sobre a importância do negro na formação da sociedade brasileira, bem como sobre a igualdade entre os seres humanos. Para isso, foi realizada em uma escola da cidade de Sobradinho-DF uma pesquisa de intervenção exploratória, com o título “Africanidades”. Foram elaborados questionários, debates, rodas de conversa, painéis diários de bordo, cartazes e peças teatrais, com alunos do terceiro ano do Ensino Médio. Durante a realização da pesquisa, percebeu-se que muitos alunos não tinham o devido conhecimento sobre suas origens, raças e das contribuições da cultura negra para a nossa sociedade, também pudemos observar o despreparo dos professores para lidar com e tentar minimizar os problemas de preconceito e racismo dentro de sala de aula. Após a ação interventiva, verificou-se que a postura dos alunos diante do problema foi mudada e que os professores ainda têm muito que aprender sobre essas questões o que culminou no encerramento do projeto.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Curso de Especialização em Educação em e para os Direitos Humanos, no contexto da Diversidade Cultural, 2015.
Aparece na Coleção:Educação em e para os Direitos Humanos, no contexto da Diversidade Cultural

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_MilvaniaSimasdaCunha_tcc.pdf553,4 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons