Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/14454
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_CamilaCalvetGuimaraes.pdf583,7 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Análise comparativa da estrutura conceitual basilar do CPC 00 e da IPSAS 01
Autor(es): Guimarães, Camila Calvet
Orientador(es): Dantas, José Marilson Martins
Assunto: Normas contábeis
Normas Internacionais de Contabilidade aplicadas ao Setor Público (IPSAS)
Contabilidade
Data de apresentação: 2016
Data de publicação: 1-Set-2016
Referência: GUIMARÃES, Camila Calvet. Análise comparativa da estrutura conceitual basilar do CPC 00 e da IPSAS 01. 2016. 80 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Contábeis)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: A convergência das normas de contabilidade do Brasil às normas internacionais possibilitou a interligação dos mercados nacionais aos mercados internacionais. No setor privado a convergência ocorreu através da Lei 11.638 de 2007. No setor público, realizou-se com a emissão da IPSAS. O objetivo geral do trabalho consistiu em analisar as diferenças nas definições dos elementos basilares da Estrutura Conceitual das normas de contabilidade aplicadas ao setor privado e ao setor público, notadamente composto por ativo, passivo, patrimônio líquido, receita e despesa. Para isso, utilizou-se a Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro – CPC 00 (2011), sendo essa baseada na The Conceptual Framework for Financial Reporting emitida pela IFRS, para o setor privado. Para o setor público utilizou-se a IPSAS 01 em sua versão em português publicada no ano de 2010 bem como a atualizada de 2015 em inglês, emitidas pelo IPSASB junto com a IFAC. Quanto à metodologia, utilizou-se a pesquisa qualitativa, com objetivo caracterizado como exploratório, a partir de procedimentos documentais. Foi constatado que existem poucas diferenças no conceito dos elementos fundamentais aplicados tanto no setor privado quanto no setor público. A diferença entre os elementos citados consiste em um termo utilizado na IPSAS, setor público. Esse termo, “potencial de serviços” é encontrado em todas as definições, porém a explicação trazida na norma, até este momento, é precária, necessitando de maiores esclarecimentos para o entendimento íntegro de como interpretá-lo na aplicação da norma.
Abstract: The convergence of accounting standards in Brazil to International Accounting Standards enabled the interconnection of national to foreign markets. The convergence in private sector occurred by Law 11.638 of 2007. In public sector, was held with the issue of IPSAS. The general objective of this study was to analyze the differences in the definitions of basic elements of the conceptual framework of accounting standards applied to the private sector and the public sector, mainly composed of assets, liabilities, equity, income and expenses. For this, we used the Framework for the Preparation and Disclosure of Accounting and Financial Report - CPC 00 (2011), based on The Conceptual Framework for Financial Reporting issued by the IFRS, for the private sector. For the public sector used to IPSAS 01 in portuguese version published in 2010 and updated to 2015 in English, issued by the IPSASB with the IFAC. As for the methodology, we used qualitative research, aiming characterized as exploratory, from documentary procedures. It has been found that there are few differences in the concept of the basics elements applied in the private sector and the public sector. The difference between this elements consisting of a term used in IPSAS, public sector. This term, "potential services" is found in all elements, but the explanation, until now, is precarious, requiring further information for the righteous understanding of how to interpret it in the application of the standard.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais, Bacharelado em Ciências Contábeis, 2016.
Aparece na Coleção:Ciências Contábeis



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons