Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/762
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_RozaniaPiresMorais.pdf513,89 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Redes socioassistenciais de tratamento aos usuários/dependentes de álcool e outras drogas na região Centro-Oeste (Brasil 2006/2007)
Autor(es): Morais, Rozania Piris
Orientador(es): Carvalho, Denise Bomtempo Birche de
Assunto: Alcoolismo - tratamento
Dependência química
Alcoolismo
Assistência social
Data de apresentação: Dez-2008
Data de publicação: 25-Nov-2009
Referência: MORAIS, Rozania Piris. Redes socioassistenciais de tratamento aos usuários/dependentes de álcool e outras drogas na região Centro-Oeste (Brasil 2006/2007). 2008. 83 f. Monografia (Bacharelado em Serviço Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: O trabalho faz uma breve contextualização do debate que permeou a construção das políticas sobre álcool e outras drogas. Ressalta a dificuldade do Estado brasileiro, ao longo da história, em adotar uma política pública menos conservadora e desvinculada dos interesses internacionais. Visando retratar a realidade das instituições existentes na Região Centro-Oeste, esse trabalho descreve as redes socioassistenciais de tratamento aos usuários/dependentes de álcool e outras drogas dessa região, utilizando os dados coletados do projeto “Mapeamento das Instituições Governamentais e Não-Governamentais de Atenção às Questões Relacionadas ao Consumo de Álcool e Outras Drogas no Brasil-2006/2007”, coordenado pela professora Dra. Denise Bomtempo B. Carvalho, do Departamento de Serviço Social da Universidade de Brasília, financiada pela Senad. Trata-se de uma pesquisa exploratória, descritiva com análises quantitativa e qualitativa dos dados. Foram pesquisadas 129 instituições de tratamento, recuperação e reinserção social na Região Centro-Oeste, sendo uma sem resposta, 43 instituições governamentais e 85 não-governamentais e analisadas oito entrevistas das 32 instituições entrevistadas. Para análise dos dados, foi empregada a mesma abordagem metodológica utilizada pelo projeto Mapeamento. Os resultados mostraram a falta de recursos humanos, financeiro, materiais, capacitação, desarticulação das redes, entre outros. Relata a realidade das instituições existentes na Região Centro-Oeste, por meio de informações sobre os tratamentos oferecidos, recursos, características dos dirigentes e da equipe profissional. Revela ainda os avanços e as dificuldades que as instituições enfrentam para recuperar e reinserir os dependentes químicos na sociedade.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, 2008.
Aparece na Coleção:Serviço Social



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.