Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/7095
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_CarlaMonteirodeSouza.pdf286,9 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Educação em saúde : estratégia para o controle do diabetes mellitus na atenção primária no Brasil
Autor(es): Souza, Carla Monteiro de
Orientador(es): Karnikowski, Margô Gomes de Oliveira
Assunto: Diabetes - tratamento
Cuidados pessoais com a saúde
Promoção da saúde
Autocuidado
Diabéticos
Data de apresentação: 6-Dez-2013
Data de publicação: 14-Fev-2014
Referência: SOUZA, Carla Monteiro de. Educação em saúde: estratégia para o controle do diabetes mellitus na atenção primária no Brasil. 2013. vii, [34] f., il. Monografia (Bacharelado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: INTRODUÇÃO: O Diabetes mellitus – DM é um dos mais crescentes exemplos de Doenças Crônicas Não Transmissíveis - DCNT, sendo o principal responsável pelas mortes e hospitalizações no Brasil. O mau controle da doença resulta em complicações que podem afetar a qualidade de vida e a sobrevida dos pacientes. O processo de educação em saúde vem sendo amplamente discutido no tratamento de doenças crônicas, já que o indivíduo necessita de um grau de conhecimento para proporcionar as mudanças necessárias em seu comportamento promovendo a sua autonomia, possibilitando o seu autocuidado. O objetivo deste trabalho foi encontrar na literatura científica de que forma a educação em saúde está sendo implementada para promover o autocuidado em indivíduos portadores de Diabetes mellitus. METODOLOGIA: Este trabalho trata-se de uma revisão integrativa realizada nas bases de dados LILACS, MEDLINE e BDEnf com os descritores: Educação em saúde, Diabetes Mellitus e Autocuidado. O período delimitado foi de 2008 a 2013. RESULTADOS: Foram selecionados oito artigos para análise, agrupados em quatro categorias, a saber: metodologia do estudo, ferramentas utilizadas para educação em saúde, instrumento utilizado para avaliação e resultados obtidos. DISUSSÃO: As formas de atividades educacionais foram: atividades grupais, atendimentos individuais, ligações telefônicas e visitas domiciliares. Sendo que as atividades grupais e individuais foram as mais utilizadas. Os resultados obtidos apontam para uma mudança benéfica do nível de conhecimento dos indivíduos portadores de DM sobre a doença. CONCLUSÃO: A educação em saúde é uma estratégia eficaz na promoção do autocuidado. Deve-se desenvolver novas práticas de educação em saúde, assim como, novos métodos de avaliação da eficácia da educação em saúde. __________________________________________________________________________ ABSTRACT
BACKGROUND: Diabetes Mellitus – DM is one of the fastest growing examples of Chronic Noncommunicable Diseases - NCD, being responsible for the deaths and hospitalizations in Brazil. The poor control of this disease results in complications that can affect the quality of life and survival of patients. The process of health education has been widely debated in the treatment of chronic diseases, since the individual requires a degree of knowledge to provide the necessary changes in their behavior by promoting their autonomy, allowing for self-care. The objective of this study was to find in the scientific literature how health education is being implemented to promote self-care in individuals with Diabetes Mellitus. METHODS: This study is in an integrative review conducted in LILACS, MEDLINE and BDEnf with descriptors: Health education, Diabetes Mellitus and Self Care. The delimited period was from 2008 to 2013. RESULTS: The analysis was taken in eight articles. A table was taken for to divide this article in four categories: The study methodology, tools used for health education, instrument used for evaluation and results. DISCUSSION: The forms of educational activities were group activities, individual visits, phone calls and home visits. The group and individual activities were the most used. The results point to a beneficial change in the level of knowledge of individuals with DM on the disease. CONCLUSION: Health education is an effective strategy to promote self-care. Must develop new practices in health education, as well as new methods for evaluating the effectiveness of health education.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Curso de Graduação em Enfermagem, 2013.
Aparece na Coleção:Enfermagem



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons