Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/7067
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_RicardoVidaeSilva.pdf1,27 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Avaliação de classificadores não-supervisionados, ISODATA e k-means, para o uso da terra na Bacia do Rio das Ondas
Autor(es): Silva, Ricardo Vida e
Orientador(es): Carvalho Júnior, Osmar Abílio de
Assunto: Sensoriamento remoto
Solo - uso
Data de apresentação: 25-Jun-2009
Data de publicação: 12-Fev-2014
Referência: SILVA, Ricardo Vida e. Avaliação de classificadores não-supervisionados, ISODATA e k-means, para o uso da terra na Bacia do Rio das Ondas. 2009. 37 f., il. Monografia (Bacharelado em Geografia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: Informações sobre o uso e cobertura da terra assumem um relevante papel em políticas de planejamento. As técnicas de sensoriamento remoto auxiliam na aquisição desses dados de forma rápida, repetitiva e confiável e permite um monitoramento constante desse aspecto da paisagem. Nesse sentido, o objetivo desse trabalho é avaliar qual classificador, ISODATA ou K-MEANS, possui maior acurácia tendo como referencia a classificação produzida a partir de Interpretação Visual do uso e cobertura da terra. Com a intenção de produzir uma base de dados mais próxima da realidade, a Interpretação Visual foi feita sobre uma imagem de alta resolução espectral do sensor PRISM/ALOS. Dito isso, a metodologia adotada para analisar os dois classificadores foi comparar a Matriz de Confusão, o índice Kappa e área de pixels que não coincidiram, entre o classificador e a Interpretação Visual. Dessa maneira, o processo de avaliação contou com técnicas de estatísticas a fim de comprovar, de forma matemática, qual classificador apresenta melhor resultado para esse tipo de estudo. O classificador KMEANS em todas as análises demonstrou melhor concordância com a Interpretação Visual do que o classificador ISODATA.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, Laboratório de Sistemas de Informações Espaciais, 2009.
Aparece na Coleção:Geografia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons