Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/6915
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_RaimundaPinheiroCasteloBranco.pdf605,04 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O papel da família no sofrimento mental : uma análise bibliográfica
Autor(es): Castelo Branco, Raimunda Pinheiro
Orientador(es): Jabur, Pedro de Andrade Calil
Assunto: Famílias de pessoas com deficiência mental
Doenças mentais
Reforma psiquiátrica
Data de apresentação: 9-Dez-2013
Data de publicação: 28-Jan-2014
Referência: CASTELO BRANCO, Raimunda Pinheiro. O papel da família no sofrimento mental: uma análise bibliográfica. 2013. 46 f. Monografia (Bacharelado em Saúde Coletiva)—Universidade de Brasília, Ceilândia-DF, 2013.
Resumo: Diante das mudanças ocorridas com a Reforma Psiquiátrica nos últimos tempos e as políticas que norteiam a assistência ao portador de transtorno mental, marcada pelo o processo de desinstitucionalização, a família, é colocada como eixo fundamental para desenvolvimento deste processo. Este estudo teve como objetivo realizar uma revisão bibliográfica, analisando como os artigos retratam o papel, a importância e as dificuldades da participação dos familiares no tratamento de uma pessoa com transtorno mental. Foi realizada uma revisão bibliográfica utilizando artigos do período 2008 a 2013, as bases de dados (Scielo, Lilacs). Foi utilizado o método de inclusão e exclusão no qual se utilizou 12 artigos de acordo com o objetivo do estudo. Este estudo permitiu, identificar os problemas enfrentados pelos familiares de pacientes com transtorno mental, avaliar as representações sociais que os familiares, compreender a importância da família no cuidado ao paciente com transtorno mental e que esta ocupa um papel fundamental na reinserção do portador de transtorno mental, pois é nela que ele tem o apoio. __________________________________________________________________________ ABSTRACT
Given the changes to the Psychiatric Reform in recent times and the policies that guide the care of patients with mental disorders, marked by the process of deinstitutionalisation the family is placed as the linchpin for development of this process. This study aimed to review literature, analyzing how the articles portray the role, importance and difficulties of family participation in the treatment of a person with mental disorder. A literature review articles using the period 2008-2013, the databases (SciELO, LILACS) was performed. The method of inclusion and exclusion in which 12 articles was used according to the purpose of the study was used. This study allowed to identify the problems faced by families of patients with mental disorders, evaluating the social representations that family, understand the importance of family in the care of patients with mental disorders and that this plays a key role in the rehabilitation of mental patients mental, since it is here that he has the support.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Curso de Graduação em Saúde Coletiva, 2013.
Aparece na Coleção:Saúde Coletiva



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons