Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/679
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_AngeloRogerCosta.pdf578,22 kBAdobe PDFver/abrir
Título: A problemática racial na política de assistência social no Brasil : o desafio da especificidade negra
Autor(es): Costa, Angelo Roger de França
Orientador(es): Stein, Rosa Helena
Assunto: Assistência social
Política social
Discriminação racial
Racismo
Negros
Data de apresentação: Jul-2008
Data de publicação: 16-Nov-2009
Referência: COSTA, Angelo Roger de França. A problemática racial na política de assistência social no Brasil: o desafio da especificidade negra. 2008. 70 f. Monografia (Bacharelado em Serviço Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: Este estudo objetivou analisar a relação entre a política de assistência social e a problemática racial, tendo como premissa que a discriminação racial se apresenta de formas difusas nas políticas públicas e nas demais relações sociais. Essas dificuldades de identificação são resultados históricos e estratégicos do racismo e do preconceito racial. O enfrentamento das desigualdades raciais se apresenta como um desafio e um compromisso para a política de assistência social. No decorrer do estudo analisamos o contexto histórico da construção e existência do racismo. Também discutimos conceitos como a discriminação direta e indireta, o racismo institucional e o preconceito racial que estruturam o debate das desigualdades entre brancos e negros no Brasil. Como o foco deste trabalho é a relação das problemáticas raciais com a política de assistência social pontuamos o debate contemporâneo de focalização e universalização das políticas públicas. Ainda no debate de políticas públicas pontuamos sobre a articulação de políticas para o enfrentamento do racismo. Outro elemento para a implementação mais adequada de políticas públicas que debatemos é a participação e controle social como estratégia de participação e democratização, e especificamente em relação aos negros na política de assistência social, a participação de suas representações nos conselhos nacional, estaduais e municipais dessa política, e ainda, um controle social externo aos espaços institucionais. Analisamos três programas da política de assistência social, usando dados do IPEA, IBGE, MDS e outros: Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI; Programa Bolsa Família; e o Programa Brasil Quilombola. Estes programas foram selecionados por sua relevância para o entendimento da relação das problemáticas raciais com a política de assistência social. Também analisamos a composição do Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS, refletindo sobre a representação dos negros nesse espaço. O método dialético de aproximações sucessivas orientou a pesquisa documental e a análise dos resultados. Os resultados apresentam uma relação insuficiente da problemática racial com a política de assistência social, dificultando uma resposta adequada à demanda racial. A problemática racial precisa ser vista como uma das prioridades da política de assistência social.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, 2008.
Aparece na Coleção:Serviço Social



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.