Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/2989
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_LaisaFioravente.pdf928,21 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O merchandising social na telenovela Viver a Vida : estudo de recepção com um grupo de cadeirantes do distrito Federal
Autor(es): Fioravante, Laisa
Orientador(es): Paulino, Fernando Oliveira
Assunto: Merchandising social
Telenovelas
Deficientes físicos
Data de apresentação: 7-Jul-2011
Data de publicação: 25-Fev-2012
Referência: FIORAVANTE, Laisa. O merchandising social na telenovela Viver a Vida: estudo de recepção com um grupo de cadeirantes do distrito Federal. 2011. 64 f. Monografia (Bacharelado em Comunicação Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: Este trabalho tem o objetivo de verificar como o Merchandising social presente em telenovelas, em particular na novela Viver a Vida, foi recebido por um grupo de seis pessoas com deficiência do Distrito Federal, e se de fato interfere no comportamento do telespectador ao ponto de que a programação que ele assiste no decorrer da trama novelística possa ser um fator influenciador para uma repentina mudança de comportamento, idéias e valores. O método de estudo utilizado foi um estudo de recepção, de acordo com Schiavo (1999, 2002, 2005), Lopes; Resende e Borelli (2002), Motter (2003), Mattelart (1990), Machado (2005), Milanesi (1985) e Silva (1985). Nos resultados encontrados houveram diversidades de perspectiva sobre a influência e o impacto do Merchandising. Conclui-se, pelo estudo e pelas entrevistas, que a novela trouxe para discussão na esfera social e política, a questão da acessibilidade dos deficientes físicos e seus direitos como cidadãos. No entanto, a longo prazo, às ações do Merchandising social da novela Viver a Vida não foram suficientes para uma mudança de postura permanente em relação aos deficientes físicos participantes da pesquisa, e suas necessidades. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This paper aims to verify how the present social Merchandising in soap operas, particularly in the novel Viver a Vida, was received by a group of six people with disabilities in the Federal District, and if in fact it affects the behavior of the viewer to the point that the schedule watched over the novelistic plot may be an influencing factor to a sudden change of behavior, ideas and values. The study method employed was a reception study, according to Schiavo (1999, 2002, 2005), Lopes, Resende and Borelli (2002), Motta (2003), Mattelart (1990), Machado (2005), Milanesi (1985 ) and Silva (1985). On the results found there was diversity of perspective on the influence and impact of Merchandising. It follows, by the study and the interviews, that the novel brought for discussion in the social sphere and politics the issue of accessibility of the disabled and their rights as citizens. However, in the long term, the actions of the social Merchandising in the novel Viver a Vida were not sufficient for a permanent change in attitude towards disabled people, research participants, and their needs.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Departamento de Audiovisual, 2011.
Aparece na Coleção:Comunicação - Audiovisual



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons