Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/2919
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_HenriqueFlavioRodriguesSilveira.pdf851,98 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Organizações virtuais e planejamento governamental
Autor(es): Silveira, Henrique Flávio Rodrigues da
Orientador(es): Alves, Josias Rodrigues
Matias-Pereira, José
Assunto: Planejamento governamental
Coordenação interorganizacional
Data de apresentação: 4-Dez-2010
Data de publicação: 14-Fev-2012
Referência: SILVEIRA, Josias Rodrigues. Organizações virtuais e planejamento governamental. 2010. 125 f. Monografia (Bacharelado em Administração)—Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: Estudos indicam o crescente envolvimento de organizações públicas e privadas em alianças e parcerias. No novo cenário colaborativo, uma nova abordagem para o planejamento das organizações deve ser desenvolvida, com destaque para as organizações públicas, em cujo ambiente a escassez de recursos pode ser total ou parcialmente suprida pela criação ou incremento de redes entre organizações e sistemas. Essa nova abordagem pode resultar em algum tipo de organização pública virtual, à semelhança do que já ocorre no setor privado. Em uma organização virtual, os parceiros compartilham informações e infra-estrutura de uma maneira sinérgica, incrementando a efetividade para um nível que nenhum deles poderia alcançar sozinho. No novo ambiente cooperativo, é necessário promover relacionamentos estáveis e mútua confiança, maximizando benefícios e minimizando riscos, ao mesmo tempo em que desaparece ou é bastante reduzido o tradicional controle direto sobre os recursos requeridos pelos processos de negócio. No setor público, essas questões parecem especialmente relevantes devido à forte tradição de independência das organizações públicas, o que pode comprometer a motivação das organizações públicas para a adoção de formas mais colaborativas de trabalho. Assim, o objetivo geral desta pesquisa é avaliar a “atualidade” dos resultados coletados em 2005, pretendendo contribuir para o incremento da efetividade da ação governamental, por meio de uma maior racionalização da coordenação interorganizacional, a ser exercida no escopo de novas estruturas organizacionais, na forma de organizações virtuais aplicadas ao setor público. Para conhecer mais sobre a possibilidade de aplicação do conceito de organização virtual no planejamento do setor público, foram desenvolvidos estudos sobre o processo de planejamento governamental, incluindo a formulação, implementação e avaliação de políticas públicas, bem como estudos sobre trabalho em rede e também sobre aspectos que impactam a coordenação interorganizacional requerida para o adequado funcionamento de uma organização virtual. Os resultados da pesquisa foram analisados e relacionados com os estudos efetuados, sendo apresentadas algumas conclusões e recomendações. Entre as principais conclusões pode-se destacar a percepção dos gestores quanto à necessidade de valorizar mais a comunicação e o estabelecimento de objetivos comuns, em vez de concentrar esforços em mais sistemas de auditoria e controle, e de adequar os sistemas de avaliação de forma a estimular práticas colaborativas. Dentre as recomendações, destaque-se a mudança do foco da infra-estrutura tecnológica para o ambiente cognitivo e para a rede de relações humanas presentes em um ambiente informacional cooperativo, e uma maior discussão sobre a necessidade de compartilhamento de decisões, e não apenas de compartilhamento de recursos.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Administração, 2010.
Aparece na Coleção:Administração



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons