Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/26879
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2020_LethiciaSilvaAraruna_tcc.pdf1,03 MBAdobe PDFver/abrir
Título: A invisibilidade da violência letal contra as meninas adolescentes : quem conta essas histórias?
Autor(es): Araruna, Lethícia Silva
Orientador(es): Santos, Benedito Rodrigues dos
Assunto: Violência contra as mulheres
Adolescentes - violência
Adolescentes (Meninas)
Data de apresentação: 10-Nov-2020
Data de publicação: 1-Mar-2021
Referência: ARARUNA, Lethícia Silva. A invisibilidade da violência letal contra as meninas adolescentes: quem conta essas histórias? 2020. 58 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Políticas Públicas, Infância, Juventude e Diversidade)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Resumo: Este artigo busca refletir sobre a visibilidade do assassinato de meninas adolescentes no Brasil. Por meio de uma triangulação metodológica que combinou dados estatísticos, clipping jornalístico e revisão bibliográfica, esta pesquisa verificou que embora dados estatísticos venham demonstrando um crescimento do problema e que este vem ganhando uma maior frequência na mídia, constata-se uma quase completa invisibilidade desta temática na agenda da pesquisa acadêmica. Dentre as hipóteses construídas por este estudo para a compreensão dos motivos da invisibilidade, destaca-se a possibilidade de o fator “minoria estatística” estar incidindo sobre o nível de interesse acadêmico, orientado por investigações sociológicas, muito focadas na caracterização do perfil das vítimas, as quais ressaltam a participação majoritária de adolescentes do sexo masculino. Por fim, este artigo busca chamar atenção para a necessidade de se avançar em pesquisas de cunho mais qualitativo sobre o assassinato de meninas, pois a breve revisão realizada indica, nessas mortes, a existência do componente violência de gênero, o qual pode ampliar o conhecimento sobre o fenômeno da violência contra mulheres e adolescentes do sexo feminino.
Abstract: This article seeks to reflect on the visibility of the murder of teenage girls in Brazil. Through a methodological triangulation that combined statistical data, journalistic clipping and bibliographic review, this research found that although statistical data has been showing an increase in the problem and that it has been gaining more frequency in the media, there is an almost complete invisibility of this theme on the academic research agenda. Among the hypotheses built by this study to understand the reasons for invisibility, the possibility that the “statistical minority” factor is affecting the level of academic interest, guided by sociological investigations, is very focused on characterizing the profile of the victims, which highlight the majority participation of male adolescents. Finally, this article seeks to draw attention to the need to move forward with more qualitative research on the murder of girls, as the brief review carried out indicates, in these deaths, the existence of the gender violence component, which can increase knowledge on the phenomenon of violence against women and adolescent women.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (especialização)—Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Curso de Especialização em Políticas Públicas, Infância, Juventude e Diversidade, 2020
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor que autoriza a Biblioteca Digital da Produção Intelectual Discente da Universidade de Brasília (BDM) a disponibilizar o trabalho de conclusão de curso por meio do sítio bdm.unb.br, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 International, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece na Coleção:Políticas Públicas, Infância, Juventude e Diversidade



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.