Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/25916
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_JovaniaDiasFernandes_tcc.pdf502,34 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Cooperativismo agropecuário : produtores rurais e seu acesso ao PRONAF
Autor(es): Fernandes, Jovania Dias
Orientador(es): Miranda, Luciana de Oliveira
Assunto: Cooperativas agrícolas
Produtores rurais
Agricultura familiar
Crédito rural
Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF)
Crédito agrícola
Data de apresentação: 3-Jul-2018
Data de publicação: 9-Nov-2020
Referência: FERNANDES, Jovania Dias. Cooperativismo agropecuário: produtores rurais e seu acesso ao PRONAF. 2018. 45 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Gestão de Agronegócios)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2018.
Resumo: As sociedades cooperativas surgiram no século XIX, e continuam atuando como uma opção ideal para indivíduos com objetivos comuns e mesmas dificuldades. Em seu âmbito agropecuário encontram-se especialmente os produtores rurais, que utilizam esse tipo de comunidade para reduzir os custos do negócio e ganhar maior poder de negociação, aumentando a inserção de seus produtos no mercado. Sabe-se que as políticas públicas para alguns setores da economia brasileira são escassas, contudo, torna-se de suma importância relatar as formas de contribuição voltada para os pequenos agricultores rurais. Nesse sentido, o presente estudo tem o objetivo de apresentar algumas formas de obtenção de recursos financeiros destinados para pequenos produtores rurais, enfatizando o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), no desenvolvimento das cooperativas. Para isso foram desenvolvidas pesquisas bibliográficas e documentais com natureza exploratória e descritiva, visando uma revisão de literatura acerca da definição, história, legislação do cooperativismo, bem como uma as políticas públicas destinadas para o tema em questão. Os resultados da pesquisa apontam que o Pronaf destacou-se por ser uma política de crédito subsidiado essencial para o desenvolvimento das cooperativas agropecuárias, que se tornaram, a partir daquele momento, grandes empresas, ligadas a comercialização de produtos, bem como ao processo de agroindustrialização e diversificação de atividades. A partir de então, outras políticas de financiamento foram surgindo, e tornando-se essenciais para o crescimento do setor, como a criação do PRODECOOP e o PROCAP-AGRO, entre outros financiamentos disponíveis pelo BNDES. Ao final, pode-se concluir que a possibilidade do crédito foi, e continuará sendo, um elemento indispensável para que as cooperativas agropecuárias continuem a exercer seu importante papel na economia do país.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Planaltina, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor que autoriza a Biblioteca Digital da Produção Intelectual Discente da Universidade de Brasília (BDM) a disponibilizar o trabalho de conclusão de curso por meio do sítio bdm.unb.br, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 International, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece na Coleção:Gestão do Agronegócio



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.