Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/25514
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_TaisCoelhoStacciarini_tcc.pdf909,12 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O uso de tecnologias leves no pré-operatório de cirurgias em pediatria como fator de diminuição de ansiedade
Autor(es): Stacciarini, Taís Coelho
Orientador(es): Ponce de Leon, Casandra Genoveva Rosales Martins
Assunto: Brinquedo terapêutico
Crianças hospitalizadas
Pediatria
Ansiedade nas crianças
Data de apresentação: 22-Nov-2018
Data de publicação: 4-Set-2020
Referência: STACCIARINI, Taís Coelho. O uso de tecnologias leves no pré-operatório de cirurgias em pediatria como fator de diminuição de ansiedade. 2018. 40 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Introdução: As tecnologias leves em saúde envolvem as relações de produção de comunicação, de acolhimento, de vínculos e sobretudo, de autonomização de indivíduos. O brinquedo terapêutico (BT) aliado a um processo de comunicação significativa passa a ser um exemplo de tecnologias leves na pediatria e de inserção da criança no processo de cuidado, amenizando a ansiedade pelo processo de hospitalização e, sobretudo, pelo momento do pré-procedimento cirúrgico. Objetivo: avaliar os efeitos da tecnologia leve, comunicação e BT, com crianças de 5 a 7 anos, no pré-operatório de cirurgias gerais no Hospital Universitário de Brasília (HUB). Metodologia: trata-se de um estudo descritivo transversal, baseado no pré e pós intervenção. A pesquisa foi desenvolvida em duas etapas, na primeira participaram 7 crianças e na segunda 10 crianças. Foram elaborados dois BT: uma boneca e um boneco com órgãos e cavidades que podem ser manuseadas. A primeira fase (primeiro semestre de 2018) denominada “exploratória”. Ela envolveu a aplicação de um questionário sócio demográfico junto aos pais ou responsáveis legais da criança, verificação dos sinais vitais (frequência cardíaca, frequência respiratória, saturação de oxigênio e temperatura) e a dinâmica para se conhecer as principais dúvidas das crianças com relação à cirurgia. Durante esta dinâmica foi usado o Teste VPT- Venham Picture Test assim como os sinais vitais, mais uma vez. Na segunda fase (segundo semestre de 2018), foi usado o BT para esclarecer as dúvidas e buscar diminuir a ansiedade pré-operatória. Portanto, esta fase contou com o seguinte delineamentos: 1) questionário sócio demográfico, 2) sinais vitais, 3) Teste VPT, 4) escala mYPAS, 5) BT, 6) sinais vitais, 7) Teste VPT e por fim, 8) mYPAS. Resultados: na primeira fase, 86% das crianças estavam ansiosas de acordo com o Teste VPT e as dúvidas mais frequentes que emergiram sobre como e em que local anatômico que seria a cirurgia. Na segunda fase, dos três métodos de análise da ansiedade usados, dois evidenciaram ansiedade antes do uso do BT: sinais vitais e Teste VPT. Ambos os métodos mostraram que após o brinquedo e a comunicação significativa, os níveis de ansiedade reduziram, alguns mostrando score zero. A escala mYPAS revelou que 33,34% das crianças estavam ansiosas antes da intervenção e após ela, apenas uma criança se mostrou ansiosa. Conclusão: o presente trabalho evidenciou que o pré-operatório é uma situação que causa ansiedade e que o uso de tecnologias leves (BT e comunicação significativa) reduzem e até exterminam essa ansiedade antes da intervenção cirúrgica.
Abstract: Introduction: Lightweight technologies used in health involves the production of communication relations, hospitality, bond and, above all, autonomy of individuals. The Therapeutic Play (TP) coupled with a significant communication process becomes an example of lightweight technologies in pediatrics and insertion of the child into the care process, alleviating anxiety caused by hospitalization process and, surgical pre-procedures. Objective: evaluate the lightweight technologies effects, communication and TP, with children from 5 to 7 years old, in general surgeries preoperative at the Hospital Universitário de Brasília (HUB). Methodology: this is a cross-sectional descriptive study based on pre and post intervention. The research was developed in two stages: in the first, with 7 children, and in the second, with 10 children. Two TP were made: a girl doll and a boy doll with organs and cavities that can be manipulated by the patients. The first phase (first semester of 2018), called "exploratory", involved the application of a socio-demographic questionnaire with parents or legal guardians of the children, monitoring vital signs (heart rate, respiratory rate, oxygen saturation and temperature) and dynamics, to know the main doubts of the children regarding the surgery. During this dynamic, the VPT Test - Venham Picture Test - was applied, as well as the vital signs again. In the second phase, (second semester of 2018), TP was applied to clarify doubts and seek to decrease preoperative anxiety. Therefore, this phase had the following development: 1) socio-demographic questionnaire, 2) vital signs, 3) VPT Test, 4) mYPAS scale, 5) TP, 6) vital signs, 7) VPT Test and finally 8) mYPAS scale. Result: in the first phase, 86% of the children were anxious according to the VPT Test and the most frequent doubts that emerged were about how and in what anatomical site the surgery would take place. In the second phase, of the three methods of anxiety analysis applied, two showed anxiety before using TP: vital signs and VPT test. Both methods showed that after the doll manipulation and significant communication, anxiety levels reduced, some showing zero score. The mYPAS scale revealed that 33.34% of the children were anxious before the intervention and, after it, only one child was anxious. Conclusion: the present study showed that the preoperative period is a situation that causes anxiety and that the use of lightweight technologies (TP and significant communication) reduces and even ceases this anxiety before surgical intervention.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor que autoriza a Biblioteca Digital da Produção Intelectual Discente da Universidade de Brasília (BDM) a disponibilizar o trabalho de conclusão de curso por meio do sítio bdm.unb.br, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 International, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece na Coleção:Enfermagem



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.