Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/23320
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_RaniellyPereiraDeOliveira_tcc.pdf2,96 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Avaliação do autocuidado e suas relações com os aspectos clínicos de pessoas com hipertensão arterial
Autor(es): Oliveira, Ranielly Pereira de
Orientador(es): Souza, Josiane Maria Oliveira de
Assunto: Hipertensão arterial
Autocuidado
Doenças crônicas
Atenção primária à saúde
Data de apresentação: 29-Jun-2018
Data de publicação: 6-Mar-2020
Referência: OLIVEIRA, Ranielly Pereira de. Avaliação do autocuidado e suas relações com os aspectos clínicos de pessoas com hipertensão arterial. 2018. 43 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Objetivo: Avaliar a relação do autocuidado com controle clínico da saúde de pessoas com hipertensão arterial sistêmica (HAS) no contexto da Atenção Primária à Saúde. Método: Trata-se de estudo observacional e transversal, realizado com 179 pacientes com HAS em seguimento na Atenção Básica. A coleta de dados foi realiza através de instrumento semiestruturado contendo variáveis clínicas juntamente da Escala de Autocuidado de Hipertensão versão Brasileira (EAC-HI). Para os resultados foram realizadas a correlação pelo teste de Spearman e o teste t Student para análise estatística. O resultado foi considerado significativo quando p < 0,05. Resultados: A idade correlacionou-se inversamente com controle do peso (p=0,007) e diretamente com o consumo de gordura saturada (p=0,034), a prática de atividade física mostrou correlação inversa com o índice de massa corpórea (p=0,042), este que por sua vez correlacionou-se diretamente com controle de peso (p=0,024). Conclusão: Apesar do cuidado incipiente na manutenção e manejo da saúde, observou-se que autoconfiança do usuário com hipertensão repercutiu positivamente no controle clínico da sua saúde. E, que deve-se estimular a adoção de uma alimentação mais saudável entre os hipertensos e a prática de exercício físico, sobretudo entre os com mais idade e com maior massa corporal.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, 2018.
Aparece na Coleção:Enfermagem



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons