Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/23218
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_FlaviaSoaresPessoa_tcc.pdf3,42 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Humanização sob a perspectiva do enfermeiro no pronto socorro
Outros títulos: Humanization under the perspective of the nurse in the emergency room
Autor(es): Pessoa, Flávia Soares
Orientador(es): Magro, Marcia Cristina da Silva
Assunto: Humanização dos serviços de saúde
Emergências médicas
Hospitais - serviço de emergência
Enfermeiros e paciente
Data de apresentação: 30-Jun-2017
Data de publicação: 20-Fev-2020
Referência: PESSOA, Flávia Soares. Humanização sob a perspectiva do enfermeiro no pronto socorro. 2017. 51 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Introdução: A escassez de recursos, a sobrecarga da equipe de enfermagem, o número insuficiente de médicos, a descontinuidade do cuidado e a falta de valorização dos profissionais envolvidos são elementos que dificultam a implementação da política de humanização. Objetivo geral: Investigar a importância da humanização sob a perspectiva do profissional de enfermagem no pronto socorro. Método: Estudo transversal e quantitativo, desenvolvido no Pronto Socorro geral de um hospital público do Distrito Federal. A casuística foi constituída por 19 profissionais de enfermagem. Os dados foram coletados por meio de um questionário semiestruturado com itens relacionados à identificação profissional (tempo de formação, tempo de atuação, tempo de atuação no Pronto Socorro, idade, função). Para descrição dos resultados foram calculadas medidas resumo (frequências relativas e absolutas, média e mediana) e medidas de dispersão (desvio padrão e percentil 25 e 75). Resultados: Na perspectiva dos profissionais os fatores que dificultam a humanização são as condições com que eles trabalham. Cerca de 37% dos entrevistados alegam que a falta de estrutura e logística é um fator interveniente e cerca de 25,9% citam a superlotação e falta de servidores. Concluiu-se que apesar do profissionais de enfermagem destacarem que a humanização no Pronto Socorro é de extrema importância, há um conjunto de fatores que dificultam a realização de uma assistência eficaz e que sobretudo, esses fatores vão muito além da vontade deles em colaborar. Entre outros, os fatores identificados que influenciam na humanização foram a falta de material e de servidores, superlotação de pacientes e as condições desfavoráveis do espaço físico.
Abstract: Introduction: The scarcity of resources, the overload of the nursing team, insufficient number of doctors. The discontinuity of care and the lack of appreciation of the professionals involved are elements that hinder the implementation of the humanization policy. Objective: To investigate the importance of the humanization under the perspective of the professional of nursing in the emergency room. Method: Transversal and quantitative study, developed in the Emergency Room general of a public hospital at Distrito Federal. The casuistry was constituted by 19 professionals of nursing. The data had been collected by means of a questionnaire semistructuralized with item related to the professional identification (time of formation, time of performance, time of performance in the Emergency Room, age, function). For description of the results they had been calculated measured summary (relative and absolute frequencies, mean and median) and measures of dispersion (standard deviation and 25th and 75th percentile). Results: From the perspective of the professionals the factors that make it difficult the humanization are the conditions with that they work. About 37% of the interviewed ones they claim that lack of logistic structure and is an intervening factor and about 25.9% they cite the supercapacity and lack of servers. It was concluded that although nursing professionals emphasize that humanization in the Emergency Room is extremely important, there are a number of factors that make it difficult to provide effective care, and that, above all, these factors go far beyond their desire to collaborate. Among others, the identified factors influencing the humanization were the lack of material, servers, overcrowding of patients and the unfavorable conditions of the physical space.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, 2017.
Aparece na Coleção:Enfermagem



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons