Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/23213
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_JessicaAraujoAlves_tcc.pdf1,71 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Uma década de Lei do Acompanhante e o respeito ao direito das parturientes em uma região administrativa do Distrito Federal
Autor(es): Alves, Jéssica Araújo
Orientador(es): Schardosim, Juliana Machado
Assunto: Humanização do parto
Pacientes - acompanhantes
Humanização dos serviços de saúde
Data de apresentação: 6-Dez-2016
Data de publicação: 20-Fev-2020
Referência: ALVES, Jéssica Araújo. Uma década de Lei do Acompanhante e o respeito ao direito das parturientes em uma região administrativa do Distrito Federal. 2016. 36 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Objetivo: verificar se há garantia de direito ao acompanhante, conforme preconiza a Lei 11.108/2005, em uma região administrativa do DF. Método: estudo transversal cujos dados foram coletados entre agosto e setembro de 2016. A população incluiu 150 puérperas atendidas durante o processo de parto em um Hospital Público do DF. Realizou-se estatística descritiva e teste Qui-Quadrado no software SPSS versão 22.0. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética. Resultados: observou-se que o trabalho de parto e parto são os momentos com maior prevalência de acompanhante, enquanto o puerpério imediato representa o período de maior desrespeito ao direito de acompanhante. A prevalência na Maternidade foi mediana. Sobre a preferência de acompanhante os mais referidos foram esposo/ companheiro e mãe da parturiente. Percebeu-se desconhecimento sobre a existência da Lei nº11.108/2005 por metade da amostra e alguns conhecimentos distorcidos em relação ao conteúdo da Lei. Conclusões: conclui-se que o direito ao acompanhante no atendimento ao parto não é respeitado de forma plena no local de estudo. Apesar da Lei nº11.108/2005 possuir uma década de existência, texto curto e conteúdo pontual, de fácil compreensão, ainda existe desconhecimento por parte da população. O desconhecimento associado à vulnerabilidade social pode impactar em posição de submissão das parturientes em relação às instituições.
Abstract: Objective: Check if there is a guarantee of the right of the carer, according to the Law nº11.108/2005, on administrative region of DF/ Brazil. Method: a cross-sectional study whose data were collected between August and September of 2016. Population included 150 puerperae that were attended during the childbirth in a Public Hospital of the DF. Descriptive statistics and Chi-Square test were performed in SPSS software version 22.0. Results: it was observed that labor and delivery are moments with greater prevalence of carer, while the immediate puerperium it’s period of greater disrespect to the right of the companion. In Maternity Unit companion prevalence was median. Preference of companion were husband/partner and parturient’s mother. Half of the sample didn’t know existence of the Law nº11.108/2005, as well as some distorted knowledge was related to the contente. Conclusions: right of the companion during the delivery is not fully respected at the place of study. Although the Law nº11.108/2005 has a decade of existence, short text, punctual content and it’s easy to understand, there is still a lack of knowledge by part of the population. This lack of knowledge associated with social vulnerability can impact on the position of parturients submission in relation to the institutions.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, 2016.
Aparece na Coleção:Enfermagem



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons