Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/22302
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_FelipiSouzaDosSantos_tcc.pdf1,81 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Caixote : cargas sensíveis para [sobre]vivência
Autor(es): Santos, Felipi Souza dos
Orientador(es): Silva, Anna Paula da
Assunto: Artistas
Patrimônio cultural
Data de apresentação: 2018
Data de publicação: 20-Ago-2019
Referência: SANTOS, Felipi Souza dos. Caixote: cargas sensíveis para [sobre]vivência. 2018. 68 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Educação e Patrimônio Cultural e Artístico)—Universidade de Brasília, Goiás-GO, 2018.
Resumo: Tratando da natureza do (a) artista visual em comparação com um caixote, as noções de si e do outro serão abordadas como as brechas para atravessamentos entre o (a) artista e outros (as) profissionais, considerando os limites da forma e as finalidades estabelecidas pelo que pode conter e transportar. Voltando-me para o interior, relaciono as cargas como contribuições que artistas visuais, ao exercerem seus processos, podem contribuir com as discussões sobre valorização do Patrimônio Cultural e Artístico por meio das potências sensíveis pertencentes aos (às) artistas, seu proceder e seus modos de apresentação ao mundo. Inserido na investigação baseada em arte, esclareceremos nossas negociações metodológicas que caminham entre diagramas, sínteses poéticas e objetos de relação. Com interpretação do conhecimento pela metonímia, pela abertura e reverberações, trataremos do sensível que há nos processos artísticos específicos para esta pesquisa pelas estratégias de: Receber, conter, transportar e entregar. Com objetos característicos de lugar, que se vende como lembrança, souvenires serão exercícios de pensar as experiências e questões de acesso, oportunidade e sensibilidade aos saberes e patrimônios culturais e artísticos. Observa-se nesta prática as características e compromisso do artista em estabelecer relações estéticas por meio da abertura para o sensível. Por fim, as preocupações do Artista como um profissional que necessita sobreviver em conflitos internos e externos, com a entrega de um objeto artístico, pensaremos na restauração do artista pela simplicidade da cura do caixote.
Resumén: Tratando de la naturaleza del artista visual en comparación con un cajón, las nociones de sí y del otro serán abordadas como las brechas para atravesamientos entre el artista y otros profesionales, considerando los límites de la forma y las finalidades establecidas por lo que puede contener y transportar. Volviendo al interior, relaciono las cargas como aportaciones que artistas visuales, al ejercer sus procesos, pueden contribuir con las discusiones sobre valorización del Patrimonio Cultural y Artístico por medio de las potencias sensibles pertenecientes a los artistas, su proceder y sus modos de presentación al mundo. Inserido en la investigación basada en arte, aclararemos nuestras negociaciones metodológicas que caminan entre diagramas, síntesis poéticas y objetos de relación. Con interpretación del conocimiento por la metonimia, por la apertura y reverberaciones, trataremos de lo sensible que hay en los procesos artísticos específicos para esta investigación por las estrategias de: Recibir, contener, transportar y entregar. Con objetos característicos de lugar, que se vende como recuerdo, souvenires serán ejercicios de pensar las experiencias y cuestiones de acceso, oportunidad y sensibilidad a los saberes y patrimonios culturales y artísticos. Se observa en esta práctica las características y compromiso del artista en establecer relaciones estéticas por medio de la apertura hacia lo sensible. Por último, las preocupaciones del Artista como un profesional que necesita sobrevivir en conflictos internos y externos, con la entrega de un objeto artístico, pensar en la restauración del artista por la simplicidad de la curación del cajón.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Arte, 2018. Curso de Especialização em Educação e Patrimônio Cultural e Artístico a distância.
Aparece na Coleção:Educação e Patrimônio Cultural e Artístico



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons