Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/18415
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_FranciellenAlvesSaraiva_tcc.pdf573,58 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Mapa conceitual da saúde da mulher : uma visão cronológica das políticas públicas brasileiras
Outros títulos: Conceptual map of women's health : a chronological view of public policies
Autor(es): Saraiva, Franciellen Alves
Orientador(es): Griboski, Rejane Antonello
Assunto: Mulheres - saúde e higiene
Rede Cegonha - parto
Políticas públicas - saúde
Data de apresentação: 2017
Data de publicação: 28-Nov-2017
Referência: SARAIVA, Franciellen Alves. Mapa conceitual da saúde da mulher: uma visão cronológica das políticas públicas brasileiras. 2017. [32] f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Enfermagem)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Introdução: Anteriormente a consolidação do modelo biomédico de atenção à saúde, o parto era um evento exclusivamente feminino, e contava com a presença da parteira. Com a evolução tecno-científica, o modelo biomédico foi se fortalecendo e as mulheres foram condicionadas a terem seus filhos em hospitais. Atualmente vem se fortalecendo por meio de leis e diretrizes do Ministério da Saúde uma luta pela volta do parto fisiológico e pela redução das intervenções desnecessárias durante esse processo. Objetivo: Realizar uma revisão documental a cerca dos marcos conceituais da política nacional de atenção integral a saúde da mulher, fazendo uma retrospectiva histórica no processo de construção das politicas publicas de saúde da mulher. Metodologia: Utilizou-se o método de revisão documental, bibliográfico e descritivo do processo histórico social das políticas relacionadas à saúde da mulher. Resultados: Foi desenvolvido um mapa conceitual que aborda as políticas de atenção à mulher, assim como seu contexto histórico e social. Conclusão: Tem-se evoluído consideravelmente nas políticas de atenção à saúde da mulher e da criança, por meio de leis e normas, mas ainda há desafios, como a maior participação de todos os atores sociais, combate à violência obstétrica e saúde integral a todos os brasileiros.
Abstract: Introduction: Before the consolidation of the biomedical model of health care, childbirth was an exclusively female event, and it counted on the presence of the midwife. With the techno-scientific evolution, the biomedical model was strengthened and women were conditioned to have their children in hospitals. At present, the Ministry of Health has been strengthening its efforts through the directives to struggle to return to physiological birth and to reduce unnecessary interventions during this process. Objective: To carry out an integrative review about the conceptual frameworks of the national policy of integral attention to women's health, making a historical retrospective in the process of building public policies on women's health. Methodology: This research used the method of documentary and bibliographic review, descriptive of the historical and social process of policies related to women's health. Results: A conceptual map was developed that addresses women's care policies, as well as their historical and social context. Conclusion: There has been considerable progress in policies on health care for women and children, as laws and regulations, but there are still challenges, such as greater participation of all social actors, combating obstetric violence and integral health care to all Brazilians.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, 2017.
Aparece na Coleção:Enfermagem



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons