Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/17720
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_JanainaNevesSousa_parcial.pdf600,1 kBAdobe PDFver/abrir
Título: A influência de tarefas motoras e cognitivas sobre a percepção de fadiga em indivíduos com esclerose múltipla
Autor(es): Sousa, Janaína Neves
Orientador(es): Paz, Clarissa Cardoso dos Santos Couto
Assunto: Capacidade motora
Esclerose múltipla
Fadiga
Data de apresentação: 21-Nov-2016
Data de publicação: 4-Ago-2017
Referência: SOUSA, Janaína Neves. A influência de tarefas motoras e cognitivas sobre a percepção de fadiga em indivíduos com esclerose múltipla. 2016. 46 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Fisioterapia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Introdução: A fadiga é um sintoma crônico e subjetivo sendo um dos mais incapacitantes, relatada por 80% dos indivíduos com EM. Conforme a influência que o sintoma atua sobre a capacidade funcional e nas alterações cognitivas dos indivíduos com EM, se faz necessário diferenciar os tipos de fadiga central e periférica. O objetivo do estudo foi analisar a influência de tarefas motoras e cognitivas sobre a percepção da fadiga. Métodos: Estudo experimental cross-over com 38 indivíduos (n= 19 com EM e n=19 sem EM). Na avaliação da tarefa motora utilizou-se o teste de destreza manual de minessota (TDMM) e avaliação da tarefa cognitiva a imagética motora do TDMM. Para percepção de fadiga foram mensuradas a frequência cardíaca (FC) e a Percepção Subjetiva de Esforço – Escala de Borg (PSE). Além disso, a cronometria teve o objetivo de verificar a relação do tempo de execução e imaginação da tarefa. Para a analise comparativa considerou um nível de significância α=0,05. Para os dados qualitativos, foi utilizada a análise de discurso para identificação e caracterização dos tipos de fadiga. Resultados: Após análise da cronometria, observou-se que os indivíduos realizaram execução (p=0,00) e imaginação (p=0,04) em tempos semelhantes, sugerindo a realização das duas tarefas. Em relação à percepção de fadiga pela Escala de Severidade da Fadiga (p=0,000000000000305), mostrou ser maior em indivíduos com EM comparada aos sem EM. A PSE (p=0,04) e a FC (p=0,04) não apresentaram diferenças significativas, de modo que os indivíduos não relataram fadiga somente após a execução de tarefas já que mesmo em repouso está presente. Discussão: Após a análise dos resultados, os indivíduos com EM apresentaram maior dificuldade em realizar imagética motora relacionada à função de membros inferiores, podendo sugerir a relação entre diminuição das atividades realizadas e a dificuldade de ativar áreas corticais específicas. Além disso, quando comparados com indivíduos sem EM, apresentam maior percepção de fadiga tanto em tarefas motoras quanto cognitivas, sugerindo a influência de aumento da atividade cortical e ineficiência neural nesta população. Os resultados sugerem que a fadiga não somente se relaciona à execução do movimento, mas também a tarefas relacionadas à preparação e planejamento. Conclusão: Foi possível verificar que a percepção de fadiga em indivíduos com EM permanece semelhante após a realização de tarefas motoras ou cognitivas, mostrando a influência destes dois tipos de tarefas sobre a fadiga.
Abstract: Introduction: Fatigue is a chronic and subjective symptom being one of the most disabling, reported by 80% of individuals with MS. According to the influence that the symptom has on the functional capacity and on the cognitive alterations of the individuals with MS, it is necessary to differentiate the types of central and peripheral fatigue. The objective of the study was to analyze the influence of motor and cognitive tasks on the perception of fatigue. Methods: Experimental cross-over study with 38 subjects (n = 19 with MS and n = 19 without MS). In the evaluation of the motor task, the minnesota manual dexterity test (TDMM) and cognitive task evaluation were the motor imagery of TDMM. For perception of fatigue were measured heart rate (HR) and the Subjective Effort Perception - Borg Scale (PSE). In addition, chronometry had the objective of verifying the relation of the execution time and imagination of the task. For the comparative analysis, consider a level of significance α = 0.05. For the qualitative data, the discourse analysis was used to identify and characterize the types of fatigue. Results: After analysis of the chronometry, it was observed that the individuals performed execution (p = 0.00) and imagination (p = 0.04) at similar times, suggesting the accomplishment of both tasks. Regarding the perception of fatigue by the Fatigue Severity Scale (p = 0.000000000000305), it was shown to be higher in individuals with MS compared to those without MS. The PSE (p = 0.04) and the HR (p = 0.04) did not present significant differences, so that individuals did not report fatigue only after the execution of the tasks since even in response it is present. Discussion: After the analysis of the results, individuals with MS presented greater difficulty in performing motor imagery related to lower limb function, suggesting the relationship between decreased activities performed and the difficulty of activating specific cortical areas. In addition, when compared to individuals without MS they present greater perception of fatigue in both motor and cognitive tasks, suggesting the influence of increased cortical activity and neural inefficiency in this population. The results suggest that fatigue is not only related to the execution of the movement, but also to tasks related to the preparation and planning. Conclusion: It was possible to verify that the perception of fatigue in MS individuals remains similar after performing motor or cognitive tasks, showing the influence of these two types of tasks on fatigue.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Curso de Fisioterapia, 2016.
Informações de Acesso e Conteúdo: Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo disponível: Resumo, Abstract, Introdução, Objetivos, Materiais e Métodos e Amostra.
Aparece na Coleção:Fisioterapia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons