Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/17475
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_GustavoVasconcelosBittencourtCabral.pdf420,91 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Atenção primária à saúde como estratégia de organização da atenção à saúde
Autor(es): Cabral, Gustavo Vasconcelos Bittencourt
Orientador(es): Pedrosa, Cláudia Mara
Assunto: Atenção primária à saúde
Planejamento estratégico
Saúde coletiva
Sanitarista
Cuidados de saúde
Data de apresentação: 5-Jul-2017
Data de publicação: 19-Jul-2017
Referência: CABRAL, Gustavo Vasconcelos Bittencourt. Atenção primária à saúde como estratégia de organização da atenção à saúde. 2017. 38 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Gestão em Saúde Coletiva)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Considerando a Atenção Primária à Saúde como estratégica para organização da atenção a saúde, o presente projeto, relata a experiência do processo de construção do Plano Operativo realizado durante o estágio, do Curso de Saúde Coletiva, em um Centro de Saúde de uma Região Administrativa do Distrito Federal, no 1º semestre de 2016. Visando ampliar a reflexão sobre como os processos de planejamentos compartilhados, realizados pelos sanitaristas, podem reorganizar os serviços de saúde, com impactos nos indicadores de qualidade da Atenção Primária à Saúde, este trabalho, na modalidade de plano de ação, tem o objetivo de relatar a experiência do processo construção do Plano Operativo, baseado no Planejamento Estratégico Situacional, adotado por Carlos Matus. A partir dos momentos – explicativo, normativo, estratégico e tático-operacional – do Planejamento Estratégico Situacional, realizou-se uma análise crítica sobre a cultura organizacional do Centro de Saúde, que identificou falhas na estratégia de acolhimento do Centro de Saúde, permitindo aos futuros sanitaristas proporem maneiras de se estabelecer vínculos e relações entre os atores sociais. Deste modo, espera-se que com a estrutura do Plano Operativo construída, a equipe do Centro de Saúde esteja apta a desenvolver todas as atividades propostas pelos estagiários e ainda revisá-las, tendo em vista o caráter dinâmico do Planejamento Estratégico Situacional. O estágio em Atenção Primária à Saúde realizado no campo da saúde coletiva contribuiu para o fortalecimento das competência e habilidades do sanitarista, ao utilizar dos conhecimentos de política, planejamento e gestão em saúde, adquiridos na graduação.
Abstract: Since Primary Health Care is strategy to organize the Health Care, this study describes the experience of Operative Plan construction conducted during the curricular internship of the undergraduate course in Public Health in a Health Center of an Administrative Region of the Federal District, in the first half of 2016. In order to expand the knowledge about how the participatory planning process carried out by sanitarians may reorganize health services and impacts in the quality indicators of Primary Health Care, the aim of this study is describe the experience of Operative Plan construction based on Situational Strategic Planning methodology, by Carlos Matus. A critical analysis of the organizational culture of the Health Center was perform from the stages of Situational Strategic Planning methodology (explicative, normative, strategic, tactical and operational) and it was identified failures in the strategy of User Embracement in the Health Center. This fact will allow that the futures sanitarians make new proposes of diferent ways of establishing links and relationships between social actors. Therefore, it is expected that the Health Center team in possession of the Operational Plan is able to carry out and review all the activities proposed by the trainees. Lastly, the internship on Primary Health Care in the field of public health contributed to the strengthening of the competencies and abilities of sanitarian, using the knowledge of politics, planning and health management, acquired at graduation.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Saúde Coletiva, 2017.
Aparece na Coleção:Saúde Coletiva



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons