Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/16150
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_RenatoRodrigoDaCosta_tcc.pdf1,75 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Avaliação do fluxo de encomendas do agronegócio das flores e plantas ornamentais na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos em Brasília, Distrito Federal
Autor(es): Costa, Renato Rodrigo da
Orientador(es): Nobre Júnior, Antonio de Almeida
Assunto: Plantas ornamentais
Flores
Logística de transporte
Data de apresentação: 2016
Data de publicação: 3-Mar-2017
Referência: COSTA, Renato Rodrigo da Costa. Avaliação do fluxo de encomendas do agronegócio das flores e plantas ornamentais na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos em Brasília, Distrito Federal. 2016. 57 f., il. Monografia (Bacharelado em Gestão do Agronegócio)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2016.
Resumo: O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de flores e plantas ornamentais (FPO) e apresenta crescimento de aproximadamente 8% a.a. (IBRAFLOR, 2015). Em 2014, o agronegócio brasileiro das flores e plantas ornamentais movimentou R$ 5,6 bilhões. As flores e plantas ornamentais envasadas, como as orquídeas, representam aproximadamente 25% do mercado (SEBRAE, 2015). O presente estudo traz a problemática da logística que é considerada um gargalo da comercialização deste setor (BATALHA, 2007) e, portanto, necessita de melhorias contínuas. Nesse contexto, o objetivo geral foi contribuir para a avaliação do fluxo de encomendas expressas de orquídeas por meio dos serviços da Empresa de Correios e Telégrafos na região do Distrito Federal e Entorno, considerando as exigências do transporte e armazenamento. Foram realizadas consultas da literatura especializada, levantamentos de dados primários na Diretoria Regional de Brasília dos Correios, pesquisas junto a produtores e comerciantes de plantas ornamentais envasadas nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste. No Distrito Federal, segundo o IBRAFLOR (2015), o mercado anual de flores e plantas ornamentais é da ordem de R$ 125.072.000,00 (cento e vinte e cinco milhões e setenta e dois mil reais). O preço médio das cinco orquídeas mais vendidas foi calculado em R$ 40,93 (quarenta reais e noventa e três centavos); e, considerando-se que 25% da FPO são plantas envasadas, estimou-se o potencial de comercialização mensal de 61.420 plantas envasadas pelos serviços de encomendas expressas (Sedex) dos Correios no Distrito Federal. Entretanto, a pesquisa junto aos orquidários de Brasília informou que apenas 4,5% das plantas de orquídeas são comercializadas pelos Correios (Sedex); mas, pode alcançar 25% das plantas comercializadas por esta via, ou seja, poderiam ser realizadas cerca de 14.664 encomendas expressas mensais de orquídeas no DF. Atualmente, o fluxo mensal é de 25.574 encomendas expressas na Diretoria Regional de Brasília; portanto, chegou-se ao resultado final do impacto de 57,34 % a maior no número de encomendas, se aproximadamente 25% das plantas envasadas fossem comercializadas pelos Correios. Conclui-se que existe significativo potencial de crescimento dos serviços de encomendas expressas no atendimento da demanda de plantas ornamentais envasadas em Brasília e Entorno do Distrito Federal; contudo, o crescimento dos serviços de encomendas expressas em atendimento ao agronegócio de flores e plantas ornamentais carece de plano de negócio e marketing da Empresas Brasileira de Correios e Telégrafos.
Abstract: Brazil is one of the world's largest producers of flowers and ornamental plants (FPO) and presents growth of approximately 8% a.a. (IBRAFLOR, 2015). In 2014, the Brazilian agribusiness of flowers and ornamental plants handled R $ 5.6 billion. Potted ornamental flowers and plants, such as orchids, represent approximately 25% of the market (SEBRAE, 2015). The present study presents the problem of logistics that is considered a bottleneck in the commercialization of this sector (BATALHA, 2007) and, therefore, needs continuous improvements. In this context, the overall objective was to contribute to the evaluation of the flow of express parcels of orchids through the services of the Post and Telegraph Company in the Federal District and Entorno region, considering the transportation and storage requirements. Consultations were carried out in the specialized literature, primary data surveys in the Regional Office of Brasília dos Correios, researches with producers and traders of ornamental plants bottled in the Southeast and Midwest Regions. In the Federal District, according to IBRAFLOR (2015), the annual market for flowers and ornamental plants is in the order of R$ 125,072,000.00 (one hundred twentyfive million, seventy-two thousand reais). The average price of the five most sold orchids was calculated at R $ 40.93 (forty reais and ninety-three cents); And considering that 25% of the FPO are bottled plants, it was estimated the monthly marketing potential of 61,420 plants bottled by the Express parcels service (Sedex) of the Post Office in the Federal District. However, the research with the ornamental plants of Brasília reported that only 4.5% of the orchid plants are marketed by the Post Office (Sedex); But can reach 25% of the plants marketed in this way, that is, could be carried out about 14,664 monthly express orders of orchids in the DF. Currently, the monthly flow is 25,574 orders expressed in the Regional Board of Brasília; Therefore, the final result of the impact of a 57.34% increase in the number of orders was reached, if approximately 25% of the bottled plants were marketed by the Post Office. It is concluded that there is significant growth potential of parcel services expressed in meeting the demand for ornamental plants bottled in Brasília and Entorno do Distrito Federal; However, the growth of parcel services expressed in terms of the agribusiness of flowers and ornamental plants lacks the business and marketing plan of the Brazilian Post and Telegraph Companies.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Campus Planaltina, Graduação em Gestão do Agronegócio, 2016.
Aparece na Coleção:Gestão do Agronegócio



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons