Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/1331
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_SamuelGabrielAssis.pdf669,71 kBAdobe PDFver/abrir
Título: A pobreza na formação docente : a situação de pobreza na formação das futuras professoras
Autor(es): Assis, Samuel Gabriel
Orientador(es): Yannoulas, Silvia Cristina
Assunto: Professores - formação
Pobreza
Universidades e faculdades - currículos
Universidade de Brasília (UnB)
Data de apresentação: 1-Set-2010
Data de publicação: 7-Dez-2010
Referência: ASSIS, Samuel Gabriel. A pobreza na formação docente: a situação de pobreza na formação das futuras professoras. 2010. 65 f. Monografia (Bacharelado em Serviço Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: O tema desse trabalho é o tratamento outorgado à situação de pobreza na formação docente. Buscou-se compreender que elementos de reflexão e de prática as futuras professoras da rede pública do ensino fundamental recebem durante sua formação profissional na universidade, para enfrentar posteriormente esse fenômeno ao interior da instituição escolar. Procuramos entender como a situação de pobreza é apresentada às futuras profissionais das séries iniciais do ensino fundamental pela Faculdade de Educação da UnB. A hipótese é que a pobreza é abordada apenas superficialmente na formação de futuras profissionais das séries iniciais do ensino fundamental e, de maneira secundaria, que elas sentem necessidade de inclusão da temática dentro de sua formação para lidar com a realidade escolar onde se encontra representada essa parcela da sociedade que não tem suas necessidades básicas atendidas. Para tanto, foram utilizadas as seguintes técnicas: análise documental das diretrizes curriculares e ementas atualmente vigentes para a formação das professoras dos primeiros anos do ensino fundamental e disponibilizadas na internet, a aplicação de 26 questionários fechados junto às futuras professoras e atuais estudantes do último ano do curso de pedagogia, e a realização de 07 entrevistas semi-estruturadas junto à professoras em exercício em escolas de ensino fundamental, formadas com base nas mencionadas diretrizes de 2003. Constatou-se que: 1. a situação de pobreza não é tratada diretamente no curso de Pedagogia, 2. que a maioria das Pedagogas e das alunas de Pedagogia pensam que deveria ser acrescentado esse assunto em sua formação, 3. que diversas dificuldades são encontradas no seu exercer profissional e, 4. que, de acordo com elas, há necessidade de incorporar Assistentes Sociais nas equipes interdisciplinares das escolas de educação fundamental da rede pública.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, 2010.
Aparece na Coleção:Serviço Social



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.