Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/1313
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_ClaraAlencarCastro.pdf471,41 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Criminalização da pobreza : mídia e propagação de uma ideologia higienista de proteção social aos pobres
Autor(es): Castro, Clara Alencar
Orientador(es): Pereira, Camila Potyara
Assunto: Opinião pública
Pobreza
Brasília (DF) - política social
População de baixa renda
Data de apresentação: Set-2010
Data de publicação: 3-Dez-2010
Referência: CASTRO, Clara Alencar. Criminalização da pobreza: mídia e propagação de uma ideologia higienista de proteção social aos pobres. 2010. 75 f. Monografia (Bacharelado em Serviço Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: A presente pesquisa se propõe a analisar a criminalização da pobreza e, conseqüentemente, do pobre, além do estigma que este sofre, dando ênfase às práticas políticas postas em prática pelo Estado e ao papel de formadora de opinião, da grande mídia. Ambas as análises foram centradas em um recorte de lócus e tempo: em um período caracterizado por estar sob a égide do modelo neoliberal. Para tanto, fez-se um breve retrato da criação e implementação deste modelo político, econômico e ideológico, buscando suas raízes históricas e suas principais características, expressas, de maneira mais clara, por meio das políticas de proteção social. Com o objetivo de compreender a política social atual considerou-se imprescindível resgatar o caminho que esta trilhou nos diferentes modelos político-econômicos: o Liberalismo, o Estado Social e o Neoliberalismo. Para ilustrar, na prática, estudou-se o reflexo da relação política social versus pobre e investigou-se o discurso higienista e preconceituoso de parte da grande mídia e de seus leitores. Esta última informação foi encontrada nos “comentários do leitor” e sessões de cartas à revista/jornal/site. O trabalho procurou seguir os preceitos do método histórico-estrutural, partindo das concepções mais amplas e abstratas até chegar às mais específicas e concretas: a criminalização sofrida pelo pobre com o respaldo no discurso da grande mídia nacional.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, 2010.
Aparece na Coleção:Serviço Social



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.