Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/1302
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_PaulaGonçalvesRezende.pdf1,94 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Atenção à saúde de crianças na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital Regional de Ceilândia – DF : representações sobre maternidade e cuidado e o desafio de promover a equidade de gênero
Autor(es): Rezende, Paula Gonçalves
Orientador(es): Rodrigues, Marlene Teixeira
Assunto: Serviços de saúde à maternidade
Maternidade
Feminismo
Representações sociais
Data de apresentação: Dez-2009
Data de publicação: 2-Dez-2010
Referência: REZENDE, Paula Gonçalves. Atenção à saúde de crianças na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital Regional de Ceilândia – DF: representações sobre maternidade e cuidado e o desafio de promover a equidade de gênero. 2009. 79 f. Monografia (Bacharelado em Serviço Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: A presente pesquisa buscou analisar as representações de gênero relacionadas à maternidade e ao cuidado que orientam a atenção à saúde das crianças na Unidade de Terapia Intensiva-UTI Neonatal no Hospital Regional de Ceilândia, tendo em vista a promoção da eqüidade de gênero. A hipótese trabalhada foi a de que a atenção à saúde das crianças na UTI Neonatal seria orientada por representações sociais de gênero que colocavam as mulheres como responsáveis por prover o cuidado de seus filhos, sendo o cuidado uma atividade considerada como atribuição do feminino. Procurou-se então conhecer as representações de gênero para que a análise teórica a respeito das construções relacionadas à maternidade e ao cuidado fosse realizada. O estudo consistiu em uma pesquisa qualitativa de cunho exploratório e analítico utilizando-se, para tanto, da entrevista semi-estruturada como recurso de instrumental de pesquisa. Durante a pesquisa de campo, realizada nos meses de Agosto a Outubro de 2009, foram realizadas cinco entrevistas com os profissionais da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, foi feita também uma análise das normas referentes à Sala da Mãe Nutriz bem como uma análise de uma das medidas de humanização do atendimento neonatal adotadas pelo hospital – o Método Canguru. A análise do material coletado em campo foi feita por meio da técnica de análise do discurso. Identificou-se nas falas analisadas que as representações sociais de gênero dos profissionais de saúde refletem a posição da mulher cuidadora embora sejam representações até mesmo inconscientes que estão presentes no imaginário e nas construções de cada sujeito. Outro aspecto evidenciado relaciona-se aos esforços dos profissionais da saúde em diminuir a pressão sofrida pelas mulheres neste período de internação dos filhos o que pode contribuir para que as representações de gênero possam vir a ser debatidas e discutidas no âmbito hospitalar. Assim, o campo da saúde configura-se como um espaço propício para trabalhar questões referentes ao gênero, possibilitando debates e reflexões que podem contribuir para a sua equidade.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, 2009.
Aparece na Coleção:Serviço Social



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.