Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/12851
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_AmandaMartinsdeSouza.pdf529,52 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Aspectos socioculturais de indígenas referenciados ao Ambulatório de Saúde Indígena do Hospital Universitário de Brasília
Autor(es): Souza, Amanda Martins de
Orientador(es): Díaz Bermúdez, Ximena Pamela Claudia
Coorientador(es): Hamann, Edgar Merchán
Assunto: Hospital Universitário de Brasília (HUB) - Ambulatório de Saúde Indígena
Hospital Universitário de Brasília (HUB)
Índios - assistência à saúde
Políticas públicas - saúde
Data de apresentação: 2015
Data de publicação: 11-Abr-2016
Referência: SOUZA, Amanda Martins de. Aspectos socioculturais de indígenas referenciados ao Ambulatório de Saúde Indígena do Hospital Universitário de Brasília. 2015. 20 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Gestão em Saúde Coletiva)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: O presente trabalho tenta trazer algumas aproximações sobre a configuração étnica e cultural de usuários indígenas atendidos no Ambulatório de Saúde Indígena do Hospital Universitário de Brasília. Trata-se de uma análise documental a partir dados secundários disponíveis no próprio Ambulatório e uma revisão bibliográfica do tema. O Ambulatório foi criado a partir de uma iniciativa de alunos Indígenas da UnB. A população indígena sofre descasos desde a Colonização do Brasil, por muitos terem sido mortos em 1910 foi criado o primeiro Serviço de Proteção do Índio. Com o passar dos anos a Constituição de 88 garantiu a eles identidade social e preservação de sua cultura, garantindo também inclusão nas prestações de serviços públicos como o acesso a saúde. O Brasil é um país que conta com importante diversidade étnica e cultural. A identificação das características etnográficas dos diversos povos pode contribuir para facilitar o diálogo intercultural no âmbito dos serviços de saúde, em favor de melhorar o acolhimento e o acesso destes grupos nas diversas estruturas do Sistema Único de Saúde. Considerando que o Ambulatório recebe indígenas de várias etnias, optou-se por apresentar aqui as três etnias com maior número de usuários que freqüentam o HuB, sendo estas Xavante, Kamayura e Kalapalo.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Saúde Coletiva, 2015.
Aparece na Coleção:Saúde Coletiva



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons