Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/1231
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_MeireCristinaCunha.pdf418,4 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Análise da relação entre condições para criar e satisfação no trabalho em uma instituição de ensino superior do Distrito Federal
Autor(es): Cunha, Meire Cristina
Orientador(es): Faria, Maria de Fátima Bruno de
Assunto: Satisfação no trabalho
Criatividade no trabalho
Comportamento organizacional
Data de apresentação: 26-Ago-2010
Data de publicação: 11-Nov-2010
Referência: CUNHA, Meire Cristina. Análise da relação entre condições para criar e satisfação no trabalho em uma instituição de ensino superior do Distrito Federal. 2010. 76 f. Monografia (Bacharelado em Administração)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: O presente trabalho teve por objetivo principal identificar se há relação entre os indicadores de condições para criar no ambiente de trabalho e os de satisfação no trabalho de funcionários de uma instituição de ensino superior do Distrito Federal. O conceito de criatividade adotado neste estudo foi o proposto por Bruno-Faria (1996) que aborda que esse fenômeno como a produção de idéias novas e apropriadas ao contexto organizacional. Quanto à satisfação no trabalho adotou-se a definição de Siqueira (2008) que considera o nível de contentamento do trabalhador com relação a cinco dimensões do seu ambiente de trabalho (colegas de trabalho, salário, chefia, natureza do trabalho e promoções). O tipo de pesquisa utilizada foi de natureza quantitativa. Quanto aos fins pode ser considerada descritiva e quanto aos meios documental e de campo. A pesquisa foi realizada com 36 profissionais do órgão de recursos humanos e da secretaria de curso de graduação de uma Instituição de Ensino Superior do Distrito Federal. Foram utilizados dois instrumentos de pesquisa: Indicadores de Condições para Criar no Ambiente de Trabalho (ICCAT) composto por 54 itens e Escala de Satisfação no Trabalho (EST) com 15 itens. Foram feitos cálculos das médias e desvios padrão, correlações de Pearson e análise de variância (ANOVA) entre as duas áreas analisadas. A maior média do ICCAT foi do fator de estímulos “Suporte do gerente imediato” e a menor foi de barreiras “Atuação inadequada do gerente”. A maior média da EST foi para “Satisfação com a chefia” e a menor foi “Satisfação com as promoções”. A correlação mais significativa entre estímulos à criatividade e satisfação no trabalho foi “Clima entre colegas de trabalho” e “Satisfação com colegas”. A de barreiras à criatividade e satisfação no trabalho foi “Atuação inadequada do gerente” e “Satisfação com a chefia”. A ANOVA evidenciou diferenças significativas entre as médias dos fatores de estímulo “Clima entre colegas” e de satisfação no trabalho entre a área de RH e a referida secretaria. Os resultados evidenciam que a presença de condições favoráveis à criatividade no ambiente de trabalho pode gerar satisfação do trabalhador com essa realidade e, também, que satisfação no trabalho pode criar condições para que as pessoas produzam idéias novas no contexto organizacional.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Administração, 2010.
Aparece na Coleção:Administração



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons