Utilize este link para identificar ou citar este item: https://bdm.unb.br/handle/10483/1054
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_LeonardoAmoraAraujo.pdf1,86 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Crime organizado transnacional : a face oculta do processo de globalização
Autor(es): Araujo, Leonardo Amora
Orientador(es): Vaz, Alcides Costa
Assunto: Globalização
Crime transnacional
Data de apresentação: 2010
Data de publicação: 20-Jul-2010
Referência: ARAUJO, Leonardo Amora. Crime organizado transnacional: a face oculta do processo de globalização. 2010. 51 f. Monografia (Especialização em Relações Internacionais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: O estudo analisa um lado não muito claro do processo de globalização vigente. Governos, acadêmicos e organismos internacionais há muito dedicam seus esforços para estudar e compreender a influência do processo de globalização “lícito”, um processo que é, em boa parte, regulável e mensurável. Todavia, desde a liberalização dos mercados financeiros e de commodities, de um lado, e do fim do socialismo real, de outro, a participação da economia paralela no PIB global só vem crescendo. O Estado nacional não mais representa o único e mais relevante ator no campo das relações internacionais. O processo de globalização, com base nas trocas comerciais facilitadas pela liberalização dos fluxos internacionais financeiros e de mercadorias, na interdependência econômica, na revolução tecnológica das comunicações, além de trazer benefícios para a economia mundial, trouxe efeitos danosos, os quais até a derrocada do comunismo estavam, de certa forma, negligenciados pela agenda internacional vigente naquele momento. O presente trabalho busca fazer uma análise do crime organizado transnacional como fenômeno decorrente do crescente processo de interdependência, que por um lado gera enormes vantagens para a economia global, mas que por outro produz um mercado global de mercadorias e serviços ilícitos que se utiliza do processo de globalização “lícito” para atingir seu principal fim: o lucro.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, 2010.
Aparece na Coleção:Relações Internacionais - Especialização



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons