Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/9784
Título: Estratégias defensivas em gestores de uma empresa de contabilidade
Autor(es): Eufrasio, Karem Nacostielle
Orientador(es): Facas, Emílio Peres
Assunto: Trabalho - organização
Gestores - estratégias defensivas
Data de apresentação: 19-Set-2014
Data de publicação: 2-Mar-2015
Referência: EUFRASIO, Karem Nacostielle. Estratégias defensivas em gestores de uma empresa de contabilidade. 2014. 31 f. Monografia (Especialização em Clínica Psicodinâmica do Trabalho e Gestão do Estresse)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Este estudo investiga as estratégias defensivas utilizadas por gestores em uma instituição privada de contabilidade situada no estado de Goiás. Os objetivos específicos foram: compreender a Organização do Trabalho da empresa, entender como os estilos de gestão afetam a saúde dos trabalhadores e analisar as estratégias defensivas individuais e coletivas utilizadas pelos gestores. A Psicodinâmica do Trabalho é o referencial teórico que fundamenta este estudo. Para a coleta de dados, foram realizadas duas entrevistas semi-estruturadas individuais com a duração média de quarenta minutos cada. O local para a realização das entrevistas foi a própria instituição a ser pesquisada. Os dados foram analisados através dos eixos temáticos propostos por Mendes e Araújo com base na técnica da Análise de Núcleo de Sentido (ANS) de Bardin. Os Eixos temáticos são os seguintes: Eixo I: Organização do Trabalho prescrito e o real do Trabalho; Eixo II: Mobilização Subjetiva; Eixo III: Sofrimento, defesas e patologias. Os resultados demonstraram que a Organização do Trabalho da instituição é rígida e centralizadora. Além disso, faltam normas e prescrições para nortearem o trabalho dos gestores. Com isso, todo o poder fica centrado no proprietário da empresa.A rotina de trabalho dos gestores é marcada por pressões internas (chefia) e externas (clientes). Como há uma grande quantidade de clientes e poucos funcionários, os gestores acabam sendo sobrecarregados. Os participantes relatam satisfação no trabalho quando conseguem atingir as metas estabelecidas pela organização. No entanto, quando não conseguem atingir as metas, os gestores relatam sintomas de estresse e ansiedade. O processo de trabalho se caracteriza através do modelo taylorista de produção. Esse modelo de gestão prejudica a saúde dos trabalhadores, uma vez que os gestores não possuem autonomia para utilizarem a Mobilização Subjetiva no ambiente de trabalho. Também foram relatados falta de reconhecimento no trabalho. As estratégias defensivas individuais utilizadas pelos gestores são a aceleração, negação e racionalização.Não foram percebidas estratégias defensivas coletivas.A dinâmica de trabalho desta Organização está favorecendo o surgimento de doenças relacionados com o trabalho como os problemas digestivos e a obesidade. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study investigates the defensive strategies used by managers in an accountacy institute in state of Goiás. The specific aims were: comprehend the Organization of Work of the Company, understand how the types of managament affect the workers health and analyse the individuals and collectives defensives strategies used by managers. The Psychodinamic of Work is the theoretical basis which this study follows.To the collect of datas were realized two interviews, semi-structured individually, with around forty minutes each. The place for the realization of the interviews was the institution which was being researched. The data was analysed through the themes axes proposed by Mendes and Araújo based on the tecnique of Analysis of the Core Sense by Bardin. The thematic axes are: Axis I: Organization of the prescribed work and real labour; Axis II: Subjective Mobilization; Axis III: Suffering, Defenses and Pathologies. The results pointed out that the labour organization of the institute is rigid and centralized. Moreover, there is a lack of standards and prescriptions to guide the work of the manager. Therefore, all the power is centered in the owner of the company. The routine work of the managers is marked by internal pressure (leadership) and external pressure (customers). There are a lot of customers to few employees, because of that, the managers end up being overwhelmed. The participants reported satisfaction in the job when they achieve the goals set by the organization. However, when they failed to achieve the goals, managers report symptoms of stress and anxiety. The work process is characterized by Taylorist production model. This management model affects the health of workers, since managers do not have the autonomy to use the Subjective Mobilization in the environment of work. Besides that, were reported lack of acknowledgment at work. Individual defensive strategies used by managers are: acceleration, denial and racionalization. There were not found collective defensive strategies. A dynamic work of this organization is favoring the emergence of work-related problems such as digestive disorders and obesity.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Especialização em Clínica Psicodinâmica do Trabalho e Gestão do Estresse, 2014.
Aparece na Coleção:Clínica Psicodinâmica do Trabalho e Gestão do Estresse

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_KaremNacostielleEufrasio.pdf609.71 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons