Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/9650
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_RafaeladaSilvaCastro.pdf1,77 MBAdobe PDFver/abrir
Título: A experiência de alunos de terapia ocupacional no processo de morte e morrer de pacientes em contexto hospitalar
Autor(es): Castro, Rafaela da Silva
Orientador(es): Fangel, Leticia Meda Vendrusculo
Assunto: Estudantes universitários - terapia ocupacional
Processo de morte e morrer
Morte
Terapeuta ocupacional
Data de apresentação: 3-Dez-2014
Data de publicação: 9-Fev-2015
Referência: CASTRO, Rafaela da Silva. A experiência de alunos de terapia ocupacional no processo de morte e morrer de pacientes em contexto hospitalar. 2014. 46 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Terapia Ocupacional)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Este estudo tem como objetivo verificar o preparo dos alunos de Terapia Ocupacional ao vivenciar, em suas práticas, o processo de morte e morrer dos pacientes sob seus cuidados. Trata-se de um estudo exploratório, transversal e qualitativo, realizado em sala de aula na Universidade de Brasília–DF. Utilizou-se um questionário aberto, como instrumento de coleta de dados, que segue abordagem de auto-relato. Os questionários de 52 alunos foram submetidos à análise de conteúdo. Questionados quanto ao processo de morte e morrer, a maioria (47) considerou esse processo durante sua abordagem terapêutica; apenas 9 já passaram pela experiência do processo de morte de seus pacientes; 15 alunos se sentem preparados e 29 não se sentem preparados para abordagem terapêutica junto ao paciente e sua família em processo de morte. Conclui-se que os alunos de Terapia Ocupacional não estão preparados para lidar com o processo de morte e morrer. Diante da abordagem terapêutica no processo de morte e morrer, os alunos não se sentem preparados para esta prática e encaram esse processo como momento difícil e vê o processo como doloroso e delicado. Aos que vivenciaram a morte propriamente dita de um paciente, estão muito presentes vários sentimentos angustiantes relacionados a essa experiência. _____________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study aims to determine the training of students of occupational therapy to experience in their practices, the process of death and dying patients in their care. This is an exploratory, cross-sectional qualitative study in classroom at the University of Brasilia- DF. We used an open questionnaire, such as data collection instrument, the following self-report approach. The 52 students questionnaires were subjected to content analysis. Asked about the process of death and dying, the majority (47) considered this process during its therapeutic approach; only 9 have been through the process of death experience of their patients; 15 students feel prepared and 29 do not feel prepared for therapeutic approach with the patient and his family in the death process. It was concluded that students of occupational therapy are not prepared to deal with the process of death and dying. Given the therapeutic approach in the death and dying process, students feel unprepared for this practice and regard this process as difficult moment and see the process as painful and delicate. Of those who experienced the death itself of a patient, are very present several distressing feelings related to that experience.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Curso de Graduação em Terapia Ocupacional, 2014.
Aparece na Coleção:Terapia Ocupacional



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons