Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/9596
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_TiagoDeSousaOrnellasDias.pdf204,67 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O Cansaço de Fernando Pessoa
Autor(es): Dias, Tiago de Sousa Ornellas
Orientador(es): Pilati, Alexandre Simões
Assunto: Pessoa, Fernando, 1888-1935
O que há em mim é sobretudo cansaço (Poema)
Fernando Pessoa - heterônimos
Modernismo (Literatura)
Data de apresentação: 7-Jan-2015
Data de publicação: 4-Fev-2015
Referência: DIAS, Tiago de Sousa Ornellas. O Cansaço de Fernando Pessoa. 2014. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras Português)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Este estudo tem como principal objetivo analisar o poema “O que há em mim é sobretudo cansaço”, do poeta modernista português Fernando Pessoa. Para tanto, foi necessária uma análise de sua vida, suas influências, tais como Shekespeare, Edgar Allan Poe, Jonh Milton, Lord Byron, Jonh Keats, Percy Shelley, Walt Whitman, Charles Dickens, entre outros. Influenciou a literatura de língua portuguesa, pois introduziu o modernismo em Portugal, com o lançamento da revista Orpheu. Escreveu sob a forma de muitos heterônimos, tais como Ricardo Reis, Alberto Caeiro, Álvaro de Campos, assim também o próprio ortônimo, Fernando Pessoa. Em Caeiro, colocou todo seu poder de despersonalização dramática, um poeta bucólico, simples. Em Reis está contida toda a disciplina mental de Pessoa, o seu lado racional e pagão. Em Campos, o poeta colocou toda a sua capacidade emotiva, histérica, violenta e passional. O poema esboça o cansaço de Pessoa, dadas as circunstâncias e devido a sua trajetória de vida. Já no final de sua vida, Fernando Pessoa encontra-se solitário, como sempre foi, mas a fadiga tomou conta de seu ser, pois teve que lidar com muitas perdas, fracassos e decepções.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)-Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, 2015.
Aparece na Coleção:Letras - Português



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons