Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/938
Título: Análise cinesiológica das articulações do cotovelo e rádio-ulnar durante a fase aquática do nado crawl
Autor(es): Azevêdo, Paulo Henrique
Orientador(es): Carmo, Jake Carvalho do
Assunto: Natação - treinamento técnico
Nado crawl
Cinesiologia
Data de apresentação: 1993
Data de publicação: 19-Mai-2010
Referência: AZEVÊDO, Paulo Henrique. Análise cinesiológica das articulações do cotovelo e rádio-ulnar durante a fase aquática do nado crawl. 1993. 51 f. Monografia (Especialização em Treinamento da Natação)-Universidade de Brasília, Brasília, 1993.
Resumo: O desempenho cada vez mais competitivo e grande velocidade com que os resultados na natação têm evoluído, conduzem os treinadores à observação de detalhes cada vez mais minuciosos para obtenção de performances altamente expressivas. Nas provas de nado livre, o estudo dos elementos cinesiológicos envolvidos durante os movimentos executados na fase propulsiva (aquática) têm propiciado informações imprescindíveis à consecução dos objetivos do treinamento. As articulações do cotovelo e rádio-ulnar atuam com movimentos respectivos de flexão e extensão, e pronação e supinação, constituindo-se em fatores primordiais na eficiência total do nado e, particularmente, durante a fase aquática do nado crawl. Na articulação do cotolvelo, podem ser destacados aspectos relacionados ao movimentos de flexão e extensão. Para a flexão, destaca-se a atuação do músculo braquial como motor primário da flexão, em virtude da predominância que ocorre dos antebraços pronados durante a maior parte da fase aquática, e que reduzem sensivelmente a atuação do bíceps braquial. Na extensão, o tríceps braquial, por ser o único motor primário da extensão do cotovelo, apresenta-se como o principal responsável por essas ações no cotovelo. A articulação rádio-ulnar possibilita movimentos de pronação e supinação, que é a rotação do rádio sobre a ulna. Durante a maior parte da fase aquática do nado crawl, observase a preponderância de ações musculares que conduzem à pronação e uma acentuada utilização do músculo motor primário, o pronador quadrado, seja em contrações isométricas, isotônicas conscêntricas e isotônicas excêntricas. No que se refere à supinação, o trabalho do supinador, músculo motor primário dessa ação, apesar de não ser tão intenso quanto o do pronador quadrado, é relevante para os gestos realizados nesta articulação, principalmente quando atua em sinergia com o seu antagonista para a manutenção de um determinado ângulo de trabalho.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Educação Física, 1993.
Aparece na Coleção:Natação

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1993_PauloHenriqueAzevedo.pdf501.75 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons