Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/9318
Título: O que é de fato ser professor? : Formação docente em filosofia
Autor(es): Costa, Alana Gabriela Vieira Alvarenga da
Orientador(es): Gontijo, Pedro Ergnaldo
Assunto: Professores - formação
Filosofia - estudo e ensino
Prática de ensino - filosofia
Data de apresentação: 8-Dez-2014
Data de publicação: 7-Jan-2015
Referência: COSTA, Alana Gabriela Vieira Alvarenga da. O que é de fato ser professor?: Formação docente em filosofia. 2014. 43 f. Monografia (Licenciatura em Filosofia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: O presente trabalho investiga a formação do professor de filosofia a partir do diálogo com alguns autores que também tratam o ensino de filosofia como problema filosófico e com base em algumas experiências nesta área. O foco é entender os motivos de uma formação docente dicotomizada apontando os prejuízos causados por esta e mostrando possíveis soluções. Pela falta de devida formação, muitos professores de filosofia ao se depararem com as contingências de sala de aula tornam-se reprodutores de um sistema opressor e limitador que não produz nenhum sentido aos alunos. Diferentemente de outro tipo que concebe o ensino como relação e de maneira autêntica lida com as dificuldades enfrentadas diariamente na sala de aula. A filosofia encoraja a auto reflexão e a auto crítica, posturas que são de suma importância para a auto formação por toda a vida do professor. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study investigates the formation of the philosophy teacher by dialoguing with some authors who treat the teaching of philosophy as a philosophical problem and based on some experience in this area. The focus is to understand the reasons of a dichotomized teacher formation, pointing the damage caused by this and showing possible solutions. Because the lack of proper formation, many philosophy teachers when facing the classroom contingencies turn into an oppressive system and limiting that makes no sense to students. In contrast, another type, which sees teaching as a relation and with an authentic way deal with the difficulties faced daily in the classroom. The philosophy encourages self-reflection and self-criticism, postures that are very important for self-training throughout the life of the teacher.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Filosofia, 2014.
Aparece na Coleção:Filosofia - Graduação

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_AlanaGabrielaVieiraAlvarengadaCosta.pdf223,32 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons