Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/8956
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_AnaClaudiaJarnalo.pdf163,91 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Complementos verbais preposicionados : um diálogo entre gramáticas e o programa minimalista
Autor(es): Jarnalo, Ana Cláudia
Orientador(es): Vicente, Helena da Silva Guerra
Assunto: Língua portuguesa - sintaxe
Língua portuguesa - gramática
Oração relativa
Língua portuguesa - estudo e ensino
Língua portuguesa - complementos verbais preposicionados
Data de apresentação: 21-Jul-2014
Data de publicação: 12-Nov-2014
Referência: JARNALO, Ana Cláudia. Complementos verbais preposicionados: um diálogo entre gramáticas e o programa minimalista. 2014. [21] f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Letras Português e Respectivas Literaturas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Este artigo faz uma revisão do tema complementos verbais preposicionados nas gramáticas de Cunha e Cintra (2013), Castilho (2012), Bechara (2009) e Rocha Lima (1973). O objetivo é descobrir se a distinção entre objeto indireto e complemento oblíquo ou relativo proposta por Castilho, Bechara e Rocha Lima, mas ignorada por Cunha e Cintra, pela NGB e pelo ensino formal é necessária para a compreensão do tema. Em seguida, aproximamos nosso objeto do Programa Minimalista – modelo atual da teoria sintática dentro da linguística gerativa – a fim de enriquecer a discussão. __________________________________________________________________________ ABSTRACT
This article makes a revision of the theme "prepositioned verbal complements” in the grammars of Cunha e Cintra (2013), Castilho (2012), Bechara (2009), and Rocha Lima (1973). The goal is to find out whether or not the distinction between indirect objects and relative complements proposed by Castilho, Bechara, and Rocha Lima, but ignored by Cunha e Cintra, by the NGB, and by formal education is necessary for the understanding of the theme. In sequence, our object is approached within the Minimalist Program – the current model of syntactic theory within generative linguistics – aiming to enrich the discussion.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, 2014.
Aparece na Coleção:Letras - Português



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons