Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/8779
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_MarianaOliviaBarbosaTavares.pdf216,05 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O hospital por um riso : o impacto de ações de humanização na saúde mental de pacientes hospitalizados
Autor(es): Tavares, Mariana Olívia Barbosa
Orientador(es): Fangel, Leticia Meda Vendrusculo
Assunto: Humanização dos serviços de saúde
Saúde mental
Terapia ocupacional
Riso
Hospitalização
Data de apresentação: 3-Jul-2014
Data de publicação: 24-Out-2014
Referência: TAVARES, Mariana Olívia Barbosa. O hospital por um riso: o impacto de ações de humanização na saúde mental de pacientes hospitalizados. 2014. [13], 22 f., il. Monografia (Bacharelado em Terapia Ocupacional)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: A hospitalização consiste na inserção em um contexto desconhecido, podendo sofrer psiquicamente. Essa reação à hospitalização surge em sintomas, como a ansiedade e a depressão, geralmente ligadas à incerteza quanto à condição clínica. A humanização é a principal estratégia para que o ser singular do paciente seja mantido e não se perca frente ao adoecimento. Para o Terapeuta Ocupacional, a humanização é um recurso facilitador de intervenções no contexto hospitalar em relação à equipe e aos pacientes. Objetivo: Avaliar e identificar na literatura o impacto de ações de humanização na saúde mental de pacientes hospitalizados. Metodologia: Realizou-se revisão de literatura por meio de busca de artigos científicos nas bibliotecas eletrônicas de dados: SciELO e Bireme compreendendo o período de 2004 à 2014, os que estavam em português, disponíveis na íntegra online e relacionados a humanização e saúde mental de pacientes hospitalizados. Foram utilizadas palavras chaves cadastradas nos Descritores em Ciências da Saúde (DeCS) e os dados encontrados foram caracterizados por análise de conteúdo segundo Minayo. Resultados: Foram encontrados 3 estudos que se enquadravam nos critérios de inclusão e exclusão, dentre elas, uma foi escrita por psicólogos, e duas por enfermeiros. No primeiro artigo analisado constata-se que a ação humanizadora desse grupo de palhaços, interferiu positivamente na amenização no processo de hospitalização do paciente adulto, possibilitando diminuição dos níveis de ansiedade e propondo um melhor enfrentamento da doença. O segundo conclui que as estratégias farmacológicas e de humanização são fundamentais para reduzir o nível de ansiedade no período pré-cateterismo cardíaco. O último constatou que a presença de acompanhantes é necessária para amenizar os efeitos da hospitalização em pacientes internados. Conclusão: Apesar da escassez de evidências, constatou-se que as ações de humanização impactam na saúde mental de pacientes hospitalizados, amenizando as queixas sobre a doença e seu processo, diminuindo o tempo de internação e realizando a reinserção do individuo no meio social com autonomia, o que reflete na diminuição dos sinais e sintomas de ansiedade e depressão. A assistência hospitalar humanizada representa um campo fértil para estudos e intervenções da terapia ocupacional. ___________________________________________________________________________ ABSTRACT
Hospitalization is a process in which the individual is placed in an unknown context and may suffer psychically. This reaction to hospitalization appears as symptoms such as anxiety and depression, usually linked to uncertainty of the clinical condition. Humanization is the main strategy to maintain the singularity of each patient and not lose it among the disease treatment. For Occupational Therapist, humanization is a facilitator resource of interventions in the hospital context, related to staff and patients.Objective: To evaluate the literature and identify the impact of humanization actions on mental health of hospitalized patients. Methodology: It was performed a literature review by searching for scientific articles in library databases and electronic data: SciELO, Bireme covering the period 2004 to 2014, which were in Portuguese, available online in its entirety and related to the humanization and mental health of hospitalized patients. It was used keywords registered at Descriptors in Health Sciences Headings (DeCS) of the Virtual Health Library (BVS) and the results were characterized by content analysis based on Minayo. Results: Three studies that met the inclusion and exclusion criteria, among them one was written by psychologists, and two by nurses. In the first article analyzed, it was found that the humanizing action of the group of clowns caused positive influence in alleviating the adult patient's hospitalization process, enabling decreased levels of anxiety and proposing a better confront of the disease. The second study concluded that the pharmacological and humanization strategies are essential to reduce the level of anxiety in the pre-cardiac catheterization period. The third one found that the presence of companions is needed to mitigate the effects of hospitalization in hospitalized patients. Conclusion: Despite the paucity of evidence, it was noted that humanization actions impact the mental health of hospitalized patients, softening complaints about the disease and its process, reducing length of hospital stay and performing the integration of the individual in the social environment with autonomy , which reflects the reduction in signs and symptoms of anxiety and depression. The humanized hospital care is a fertile area for research and intervention of occupational therapy.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, 2014.
Aparece na Coleção:Terapia Ocupacional



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons