Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/8494
Título: O agendamento jornalístico a partir das mídias digitais durante as jornadas de junho : Facebook x EBC
Autor(es): Cruz, Iasminny Thábata Sousa
Orientador(es): Marques, Márcia
Assunto: Comunicação pública
Movimentos sociais urbanos
Jornalismo eletrônico
Redes sociais on-line
Empresa Brasil de Comunicação (EBC)
Revoltas
Data de apresentação: 26-Jun-2014
Data de publicação: 26-Set-2014
Referência: CRUZ, Iasminny Thábata Sousa. O agendamento jornalístico a partir das mídias digitais durante as jornadas de junho: Facebook x EBC. 2014. xiii, 154 f., il. Monografia (Bacharelado em Comunicação Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Foram as manifestações de rua de junho de 2013 que inspiraram este trabalho. Imersas em um ambiente virtual, centenas de milhares de pessoas confirmaram presença em eventos do Facebook e saíram às ruas para pedir por melhorias na qualidade de vida. O jornalismo, como ferramenta de tradução social, acompanhou o desenvolver dos protestos, tentando entender os motivos da nova realidade. No processo, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) ganha destaque pela cobertura preocupada com as demandas do público. Foi com o objetivo de dar voz aos envolvidos, que jornalistas se pautaram pelo que pediam os internautas nas mídias digitais. Assim, observar vestígios que associem a página de eventos do Facebook do ato do dia 20 de junho em Brasília e as notícias da cobertura da EBC suscita curiosidade a respeito da influência dessa mídia social no agendamento de pautas jornalísticas. Para buscar a comprovação da pergunta de pesquisa de que a apropriação das mídias sociais pelos internautas durante as manifestações influenciou a produção de notícias da EBC, agendando conteúdos em diferentes momentos da cobertura; foi necessário aplicar questionários a repórteres, fotógrafos e editores da Empresa; fazer entrevistas; comparar comentários dos internautas com a cobertura da empresa e com valores-notícia; bem como realizar revisão bibliográfica sobre a hipótese do agendamento e o papel da mídia pública para a democracia. Ao final, concluiu-se que a pergunta de pesquisa foi comprovada e que, de fato, há indícios para acreditar que o uso do Facebook agendou a pauta de notícias da instituição. _________________________________________________________________________ ABSTRACT
It were the June 2013 street protests that inspired this work. Immersed in a virtual environment, hundreds of thousands of people confirmed presence on Facebook events and went to the streets demanding for improvements in quality of life. Journalism, as a social translation tool, followed the development of the protests, trying to understand the reasons of the new reality. In the process, Brazil Communications Company (EBC) was highlighted because its preoccupation with the demands of public coverage. It was aiming to give voice to those involved, that journalists were guided by what people were saying in digital medias. Thus, observing traces between the Facebook event of the act of June 20th in Brasilia, and the news coverage of EBC raises curiosity about the influence of social media in scheduling journalistic guidelines. To seek confirmation of the hypothesis that the appropriation of social media by netizens during protests influenced the production of news on EBC, scheduling content at different times of the hedge, was necessary: to apply questionnaires, conduct interviews, make comparison tables among netizens comments, company coverage and news values; and do a review of literature. At the end, it was concluded that the hypothesis was proven and that there is, in fact, clear evidences to believe that the use of Facebook had made a particular agenda on the EBC’s news.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Departamento de Jornalismo, 2014.
Aparece na Coleção:Comunicação - Jornalismo

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_IasminnyThabataSousaCruz.pdf2.33 MBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons