Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/8328
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_LuanadeAlmeidaFreire.pdf848,13 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Alguns fatores da evasão escolar na educação de jovens e adultos - EJA no DF
Autor(es): Freire, Luana de Almeida
Orientador(es): Cerqueira, Teresa Cristina Siqueira
Assunto: Educação de Jovens e Adultos (EJA)
Evasão escolar
Data de apresentação: 7-Jul-2014
Data de publicação: 5-Set-2014
Referência: FREIRE, Luana de Almeida. Alguns fatores da evasão escolar na educação de jovens e adultos - EJA no DF. 2014. 68 f. Monografia (Licenciatura em Pedagogia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo analisar alguns fatores causadores da evasão escolar do aluno na Educação de Jovens e Adultos- EJA no DF. O estudo preocupou-se em analisar alguns aspectos relevantes sejam eles pessoais ou não entre as pessoas entrevistadas que se veem na decisão de abandonar a educação de jovens e adultos, e assim poder levantar hipóteses que possam possibilitar algum tipo de mudança da realidade escolar presenciada entre o grupo que foi pesquisado. Participaram da pesquisa, cinco voluntários que evadiram da Educação de Jovens e Adultos, sendo um público feminino, e todos moradores da Asa Sul e que abandonaram a escola ou que não tiveram oportunidade de estudo em algum momento da sua vida no momento certo. Para coletar os dados foi aplicado um questionário, que continha informações gerais a fim de identificar o perfil desse grupo e seis perguntas direcionadas ao tema em estudo. O questionário foi semiaberto de cunho qualitativo. É relevante mostrar do ponto de vista desses cinco participantes que evadiram, pois eles possuem toda uma história que contribui para o seu desempenho em sala de aula ou até mesmo pontos que os levam para fora da instituição escolar. Os resultados dessa pesquisa apontaram como causa principal da Evasão na Educação de Jovens e Adultos entre os entrevistados, a questão do cansaço atribuído ao longo dia de trabalho, aos cuidados com os filhos e casa, e aulas extensas e maçantes, influenciando assim a decisão de abandono escolar. Os resultados apontam ainda que os entrevistados que saíram da EJA, qualificam a escola como boa, sendo essencial para adquirir conhecimentos necessários para interagir com o mundo e para resolver diversas situações simples do dia a dia, sendo um lugar também de interação social e de descontração. E como fator negativo atribuído à escola citaram a falta de atividades culturais sendo o foco voltado sempre à aula exaustiva o que leva a uma série de fatores ruins. E em relação à estrutura da escola, a segurança e iluminação da área ao redor contribuem para o amedrontamento da chegada até a instituição escolar. Conclui-se que para os participantes da pesquisa fica evidenciada a importância de prosseguir os estudos tendo como objetivo primordial arrumar um emprego ao qual classificam como “melhor”. Fica claro também que não só a escola é responsável por tal decisão de abandono, mas também o desinteresse por partes desse grupo pesquisado que se mostraram culpados por não prosseguir os estudos. Sendo assim, a escola deve ser um espaço que traga e desperte o olhar desse público específico que um dia já foi aluno e que possibilite a sua volta e permanência, com propostas que vise respeitar as diferenças e melhorias na qualidade de educação para todos.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2014.
Aparece na Coleção:Pedagogia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons