Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/8236
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_LoydeCardosoSantos.pdf177,8 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Além da superfície das coisas : o desenvolvimento do liberalismo no Brasil do século XIX nos contos Entre santos e A parasita azul de Machado de Assis
Autor(es): Santos, Loyde Cardoso
Orientador(es): Araújo, Adriana de Fátima Barbosa
Assunto: Assis, Machado de, 1839-1908
Liberalismo
Literatura e história
Literatura e sociedade
Data de apresentação: Jun-2014
Data de publicação: 28-Ago-2014
Referência: SANTOS, Loyde Cardoso. Além da superfície das coisas : o desenvolvimento do liberalismo no Brasil do século XIX nos contos Entre santos e A parasita azul de Machado de Assis. 2014. 31 f. Monografia (Bacharelado em Letras Português)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Este trabalho consiste na análise de dois contos de Machado de Assis – Entre Santos e A parasita Azul – e procurou evidenciar como a realidade econômica e social do Brasil à época refletiu-se nessas obras. Estudamos como as metáforas e imagens de cunho econômico que aparecem em Entre Santos e, posteriormente, em Dom Casmurro, denunciam a engrenagem que faz funcionar uma sociedade movida pelo Capital, assim como foi possível apreender o processo de reificação das relações humanas na figura do avaro Sales de Entre Santos. A leitura de A Parasita Azul, e a compreensão dos recursos estéticos do qual Machado lançou mão, levou-nos a uma compreensão mais ampla do processo pelo qual o liberalismo foi sendo absorvido pela sociedade brasileira do século XIX mesmo em condições históricas, sociais e econômicas tão peculiares como aqui eram encontradas. Nessa perspectiva, evidenciou-se também a questão do favor como uma mediação importante no desenvolvimento do capitalismo no país, e que não ficou de fora da análise profunda que Machado faz da sociedade de seu tempo através de sua obra literária.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literatura, 2014.
Aparece na Coleção:Letras - Português



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons