Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/7899
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_RonyPereiradeSouza.pdf542,8 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Avaliação da qualidade fisiológica de sementes de feijão com enfase ao teste de condutividade elétrica de sementes
Autor(es): Souza, Rony Pereira de
Orientador(es): Fagioli, Marcelo
Assunto: Feijão
Sementes - qualidade
Sementes - fisiologia
Data de apresentação: 12-Dez-2013
Data de publicação: 22-Jul-2014
Referência: SOUZA, Rony Pereira de. Avaliação da qualidade fisiológica de sementes de feijão com enfase ao teste de condutividade elétrica de sementes. 2013. iv, 30 f. Monografia (Bacharelado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: O presente trabalho teve como objetivo avaliar a precisão dos resultados obtidos no teste de condutividade elétrica da solução de embebição comparada com outros testes na avaliação da qualidade fisiológica de sementes de feijão comum. Foram utilizadas sementes de três genótipos de feijão comum (BRS Estilo, BRS Ametista e IAC Pérola). Um lote das sementes da cultivar Estilo foi obtido de um campo de produção da Fazenda Água Limpa-UnB e os outros doze lotes entre os cultivares foram obtidos da Cooperativa do município de Cristalina-GO, a COOACRIS, com diferentes períodos de armazenamento. Para realização dos testes, foram utilizadas as instalações do Laboratório de Análise de Sementes (LASE) da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAV) da Universidade de Brasília (UnB). Para avaliação da qualidade fisiológica desses materiais foram aplicados os seguintes testes: teste padrão de geminação (TPG), em papel, teor de água (TA); peso de matéria verde (PMV); peso de matéria seca (PMS); condutividade elétrica de massa - padrão (CE 24 horas de embebição) e outros dois testes de CE com 6 horas e 16 horas de embebição e foi realizada em campo a emergência de plântulas (EC). Foi conduzido em um delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5%. Também, foram feitas análises de correlação, para verificação da precisão, entre os resultados dos testes de qualidade de sementes e o teste de condutividade elétrica nas sementes de feijão comum. Pela interpretação dos resultados pode-se concluir que. O período de embebição das sementes de 24 horas, considerado padrão, na condutividade elétrica foi eficaz em identificar lotes de genótipos de feijão comum com diferentes níveis de vigor;O teste de condutividade elétrica correlacionou com testes de qualidade (TPGpapel e o PMSeca), na identificação do vigor em sementes de feijão comum.Aprimoramentos na metodologia do teste de condutividade elétrica são necessários na busca da precisão da resposta relativa a qualidade das sementes de feijão comum.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Curso de Agronomia, 2013.
Aparece na Coleção:Agronomia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons